Sábado, 05 de Dezembro de 2020
CRIME BÁRBARO

Criança de sete anos dá entrada no IML sob suspeita de morte por estupro e agressão

A menina teria sido vítima de penetração anal e vaginal, conforme informações do SPA da Galileia. Ela morava com a tia, em uma casa localizada no bairro Monte Sinai



4f3ece15-2e6c-4bc3-a45e-132a85a7bbc3_83D61D5A-0729-4A50-A89C-F3821928924F.jpg Foto: Jair Araújo
27/08/2020 às 12:52

Uma criança do sexo feminino, de sete anos, deu entrada no Instituto Médico Legal (IML), na manhã desta quinta-feira (27). A suspeita do Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Enfermeira Eliameme Rodrigues Mady, conhecido “Galileia”, é de que a causa da morte tenha sido estupro e agressão, segundo informaram familiares da vítima e funcionário do local.

A mãe da criança, uma mulher de 36 anos, que teve a identidade preservada, foi avisada na manhã de hoje, enquanto estava no trabalho, sobre o falecimento da filha.



Ela foi ao IML e aguarda a confirmação da causa da morte da filha. Segundo a namorada do tio da criança, a pequena vivia sob os cuidados da tia, em uma casa localizada no bairro Monte Sinai,  junto de outros três homens. “Eu não acredito que ela tenha sofrido isso. Eu a visitei recentemente e ela me abraçou”, afirmou.

A mãe biológica da criança informou à equipe de reportagem que ela havia entregado a filha à irmã, que passou a tomar conta da sobrinha. Na sede do IML, a mulher se emocionou ao falar sobre o caso.

Conforme funcionário do SPA Galileia, a suspeita é de que a criança tenha sido vítima de penetração anal e vaginal.  A confirmação da causa da morte só poderá ser feita pelo IML.

O delegado Fábio Silva, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) se reservou a não passar maiores informações sobre o caso, que ainda se encontra em estágio de apuração preliminar.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.