Sexta-feira, 15 de Novembro de 2019
CONTRATOS

David Almeida anuncia cortes de despesas na saúde e educação de até R$ 300 milhões

Redução atingirá, também, a Casa Militar. Economia total, segundo o governador, será de R$ 315 milhões, com renegociação de contratos e distratos



WhatsApp_Image_2017-06-14_at_15.47.54.jpeg Anúncio foi feito pelo governador na tarde desta quarta-feira (Foto: Antônio Lima)
14/06/2017 às 15:53

Menos de um mês após anunciar o Plano Emergencial da Saúde, que tinha entre os objetivos zerar a fila de 7 mil exames, o governador David Almeida (PSD) anunciou na tarde desta quarta-feira  (14) cortes de despesas nas áreas de saúde e educação, além da Casa Militar. No total, a economia chegará a  R$ 315 milhões até o final do ano, segundo Almeida. 

De acordo com ele, o corte será feito por meio de renegociação de contratos, com alguns sendo renegociados, para redução do valor, e outros sofrendo distratos. "Na saúde vamos economizar R$ 202 milhões, na educação, R$ 101 milhões ,e na Casa Militar serão cortados R$ 12 milhões em despesas", afirmou o governador.  O comunicado foi feito durante coletiva à imprensa na sede do Governo do Estado, localizado na avenida Brasil, bairro Compensa, zona Oeste.



Ele usou a baixa arrecadação como fator para redução de custos. "Tenho me debruçado muito sobre as despesas do Estado e a responsabilidade que temos que ter com a coisa pública. No mês de Maio nós tivemos uma boa arrecadação, mas não melhor que em 2016. Aprovamos um orçamento de R$ 16 bilhões em 2016, para 2017 o valor foi R$ 1,5 bilhões menor. A 36 dias assumi o governo e desde lá venho enxugando gastos, cortando despesas. Então eu peguei as duas maiores secretarias (Susam e Seduc) e tomei uma decisão. Alguns contratos na avaliação do governo neste momento não são prioritários", disse David Almeida. 

O governador usou o exemplo do corte do aluguel de aviões como um dos pontos onde os gastos foram reduzidos. "Eu poderia, por exemplo, ter acesso a vôos, mas não me dei ao luxo e estamos economizando R$ 120 mil. Dado o tamanho da responsabilidade que recai sobre nós e sobre o dever de entregar o estado de forma equilibrada para quem for me suceder, eu vou, por exemplo,  no contrato de aluguel de aeronaves, economizar em um ano R$ 12 milhões de reais. E eu quero utilizar esses recursos em ações que beneficiem a população. Estamos enxugando o contrato, não extinguindo". 

Na ocasião, David Almeida também anunciou uma série de obras de recapeamento no interior do Estado e ressaltou que irá discutir o contrato com a empresa Umanizzare, que administra o sistema prisional do Estado e foi alvo de vários denúncias após a crise penitenciária que assolou o Amazonas no início deste ano. 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.