Domingo, 21 de Abril de 2019
publicidade
_ndice.jpg
publicidade
publicidade

ESCLARECIMENTOS

David Almeida vai ao TCE-AM prestar esclarecimentos sobre recursos do Estado

O governador afirmou que colocará disponível para a população os detalhes das finanças e gestão interina do Estado


29/08/2017 às 09:55

O governador David Almeida (PSD) compareceu ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM) para prestar esclarecimentos acerca da preocupação do governador eleito Amazonino Mendes (PDT) em relação aos recursos do Estado. "Muitas informações desencontradas. Esse ruído surgiu pela falta de comunicação e de informação. Vim prestar com a equipe técnica do governo todas as informações necessárias com relação às finanças do Estado", disse o governador.

Almeida explicou que recebeu as contas do Estado com 82% do orçamento já executados e com déficit de R$634 milhões. "Peguei o Estado no limite máximo da lei de responsabilidade fiscal e estou entregando o Estado abaixo do limite prudencial da lei de responsabilidade fiscal", esclareceu.

O governador afirmou que colocará disponível para a população os detalhes das finanças e gestão interina do Estado.

David Almeida veio acompanhado de vários deputados estaduais, inclusive o presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM) e aguardam ser atendidos pelo presidente do TCE-AM, Ari Moutinho, que ainda não chegou ao local.

Na agenda do presidente do TCE está o prefeito de Manaus Artur Neto (PSDB) às 10h. Almeida seria atendido apenas 11 horas.

MPC pede ao TCE que suspenda operações financeiras

A ação que será julgada nesta quarta-feira (30), no Tribunal de Contas do Amazonas (TCE), que tenta frear os gastos do Governo do Estado do Amazonas, sobre comando interino de David Almeida, pedirá a suspensão de operações financeiras-orçamentarias que não se conformem com a Lei de Responsabilidade Fiscal. A reportagem teve acesso ao documento assinado pelo procurador-geral do Ministério Público de Contas do Estado, Carlos Alberto Souza de Almeida.

Na ação, o procurador afirma que no período de 10 de maio de 2017 a 28 de agosto foram da responsabilidade do governador interino transações bancárias de R$ 3.850.358.246,25, somente com o poder executivo. O MPC também afirma que as medidas de David Almeida “devem restringir-se ao movimento regular da máquina administrativa, execução de despesas vinculadas, inadiáveis e atos de pagamentos automáticos”. 

publicidade
publicidade
Governo do Amazonas decreta ponto facultativo nesta quinta-feira (18)
Delegados do AM terão reajuste de 28,17% referente a cinco datas-bases
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.