Segunda-feira, 20 de Janeiro de 2020
INDÚSTRIA

Decisão do Senado reconhece importância da ZFM, avalia parlamentar

Para Alessandra Campêlo, aprovação de projeto que mantém a competitividade do polo de bens de informática da Zona Franca de Manaus é uma demonstração de maturidade do Senado



49204543317_9bfa0cb873_k_93F8AF97-3829-4C6E-BF7D-65C337E58FE7.jpg (Foto: Danilo Mello / ALEAM)
12/12/2019 às 11:09

A deputada estadual, Alessandra Campêlo (MDB) avalia a aprovação do Projeto de Lei (PL) 4805/2019, que mantém a competitividade do polo de bens de informática da Zona Franca de Manaus (ZFM), uma demonstração de maturidade do Senado em reconhecer a importância dos incentivos fiscais para continuidade do modelo econômico.

“Maturidade do Senado que passa a entender que para garantir a floresta e a Amazônia precisa garantir a vida das pessoas que moram aqui. Não podemos ter um santuário ecológico com pessoas passando fome. Amazônia é de todo o Brasil, mas precisa ser garantida”, declarou.



Após a aprovação no Senado, o projeto, com a nova redação, construída pelo Governo do Amazonas e a bancada federal, retorna à Câmara dos Deputados, com a expectativa de que seja votado já na próxima semana. 

Indústria

A parlamentar ressaltou que a produção de motocicletas no Polo Industrial de Manaus (PIM), de janeiro a novembro deste ano soma 1,1, milhão de unidades, superando toda a produção de 2018 garante a geração de empregos na ZFM. O polo de duas rodas emprega 13,3 mil trabalhadores de janeiro a agosto de 2019, segundo levantamento com os indicadores da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa);

“Um sinal que a indústria só produz quando o comércio vende. E o comércio só vende quando a economia melhora. É uma mostra da necessidade que o país tem do Polo Industrial de Manaus. Muito se fala do que se deixa de arrecadar, mas pouco se fala dos ganhos e do quanto gera em empregos”, disse Alessandra Campêlo.

Outro parlamentar que repercutiu o desempenho da indústria foi Fausto Júnior (PV). “O Amazonas teve um crescimento industrial acima da média dos país e isso é um reflexo de uma administração renovada na Suframa. O presidente Jair Bolsonaro tem dados todas as condições para que o crescimento seja concretizado e assim estamos gerando mais empregos, renda e desenvolvimento nosso estado”, disse o deputado acrescentamos que novas instalações da Zona Franca estão sendo levadas para o interior do Estado através das Eneva, responsável pela exploração do gás natural no Campo do Azulão (entre os municípios de Silves e Itapiranga) e da Millenium Bioenergia, com usinas de produção de etanol.

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), deputado Josué Neto (PSD) pontuou que o crescimento da produção industrial no Amazonas foi de 6,1%, no mês de outubro na comparação com o mesmo mês do ano de 2018.

“Isso quer dizer que a Zona Franca e o Polo Industrial voltou a crescer essa economia que move o Amazonas, principalmente, pela forma como o governo Bolsonaro tem tratado a Suframa e a Zona Franca de Manaus”

Josué disse que o presidente da Suframa, Alfredo Menezes informou que para o ano de 2020 está previsto a geração de mais 9,5 mil empregos no PIM e a previsão para os anos de 2021 e 2022 é o incremento de 10 mil postos de trabalho por ano.

“Assim estaremos muito próximo daquele auge no momento mais pujança da economia economia amazonense com mais de 115 mil funcionários no Distrito Industrial. Vamos virar 2022 na nossa Zona Franca muito próximo de 100 mil empregos”, disse o presidente.

News larissa 123 1d992ea1 3253 4ef8 b843 c32f62573432
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.