Quinta-feira, 14 de Novembro de 2019
Manaus

‘Déficit é temporário’, afirma diretora-presidente da Manausprev

Gestora explica rombo de R$ 33, 251 milhões do Manausprev e afirma ter confiança de que o dinheiro retornará ao fundo



1.gif Diretora-presidente do Manausprev, Danielle Leite, disse que está tranquila quanto à investigação aberta pelo MPE
20/12/2012 às 09:05

A diretora-presidente do Fundo Único de Previdência do Município de Manaus (Manausprev), Danielle Leite, declarou, nesta quarta-feira (19), estar confiante de que os R$ 33,251 milhões de déficit no orçamento do órgão, registrados no exercício fiscal de setembro e outubro, voltem aos cofres do fundo caso o banco BVA seja vendido como se especula no mercado financeiro nacional.

“Se o banco for vendido, esse dinheiro volta imediatamente para o Manausprev (...). Se fosse uma ação judicial estaria sub júdice. Esse dinheiro vai voltar. Estou com muita esperança que isso possa acontecer”, afirmou Danielle Leite.



A gestora, no entanto, disse não ter como fazer estimativa de quando o valor retornará aos cofres públicos por causa das instabilidades do mercado. “Tenho muita fé em Deus que isso possa acontecer antes de eu deixar o cargo. Mas existem possibilidades contra mim (de o dinheiro não voltar); o próprio período que isso aconteceu, dezembro. Na sexta-feira termina o ano. Tive a infelicidade de isso estar acontecendo nesse período”, declarou.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.