Publicidade
Manaus
DECISÃO

Delegado que matou advogado no Porão perde cargo de confiança na Polícia Civil

Exoneração do posto de delegado titular do 1º DIP foi publicada no Diário Oficial do Estado desta terça-feira; ele segue preso na Delegacia Geral 29/11/2017 às 17:29 - Atualizado em 29/11/2017 às 18:31
Show whatsapp image 2017 11 25 at 08.44.14
Janaína Andrade Manaus

O governador do Estado, em exercício, e secretário de Segurança Pública do Estado do Amazonas (SSP-AM), Bosco Saraiva, exonerou o delegado Gustavo de Castro Sotero, do cargo de confiança de delegado titular do 1° Distrito Integrado de Polícia (DIP). Sotero está preso há quatro dias por ter assassinado o advogado Wilson Justo Filho dentro da casa de show Porão do Alemão, na Zona Oeste de Manaus.
Outras três pessoas, inclusive a esposa do advogado, também foram baleadas pelo delegado.

O decreto de 28 de novembro de 2017 foi publicado na edição da mesma data do Diário Oficial do Estado (DOE-AM), que foi ao ar nesta quarta-feira (29). A medida carrega a assinatura de Bosco Saraiva, do chefe da Casa Civil, secretário Sidney Leite, do delegado-geral da Polícia Civil, Mariolino Brito e da secretária de Estado de Administração e Gestão (Sead), Angela Bulbol. 

A decisão tira o policial civil do cargo de confiança que vinha ocupando, mas não o destitui da função de delegado da corporação. Em outubro, Gustavo Sotero teve salário de R$ 17.406,25. Deste valor, R$ 4 mil eram referentes ao cargo em comissão, que agora ele perde por conta do decreto. O restante do salário será mantido. 

Gustavo Sotero segue em uma das celas do alojamento do Grupo Força Especial de Assalto e Resgate (Fera), localizado nos fundos da Delegacia Geral, na avenida Pedro Teixeira, no Dom Pedro. De acordo com o delegado-geral, Mariolino Brito, Sotero está em cela com banheiro, cama e ar-condicionado.

Publicidade
Publicidade