Publicidade
Manaus
Manaus

DEMA investiga vazamento de óleo na orla do rio Negro

Dois tanques, com 60 mil litros de composição asfáltica primária CAP 20, material utilizado para composição de asfalto, se desprenderam do convés da balsa Intermodal 2, da empresa Chehuan Cia. Ltda 26/03/2013 às 18:34
Show 1
O proprietário da balsa deve responder pelo crime ambiental
acritica.com* Manaus (AM)

A Delegada Izolda Castro, Titular da Delegacia Especializada em Crimes Contra o Meio Ambiente e Urbanismo (DEMA), instaurou nesta terça-feira (26) um procedimento para investigar as causas de um acidente com vazamento de grande quantidade de óleo na orla do rio Negro, pela manhã, nas proximidades do Porto do São Raimundo, na Zona Oeste de Manaus.

Dois tanques, com 60 mil litros de composição asfáltica primária CAP 20, material utilizado para composição de asfalto, se desprenderam do convés da balsa Intermodal 2, da empresa Chehuan Cia. Ltda. O caso foi registrado pelo Batalhão Ambiental da polícia militar e o representante da empresa, Mansour Francis Chehuan Neto, 66, prestou depoimento na DEMA.

Equipes do Instituto de Proteção Ambiental do Estado do Amazonas (Ipaam), Corpo de Bombeiros, Capitania dos Portos, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Bicombustível (ANP) também foram acionados e visitaram o local do acidente.

Segundo a Delegada Izolda Castro, foi requisitada do Instituto de Criminalística da Polícia Civil uma perícia no local e a partir do laudo final dessa perícia será possível saber os indícios do acidente e determinar responsabilidades e penas para a empresa Chehuan, com base no artigo 54 da Lei de Crimes Ambientais nº 9605/1998.


*Com informações de assessoria

Publicidade
Publicidade