Publicidade
Manaus
Manaus

Dengue: Terrenos baldios proliferam doença em Manaus

De acordo com assessoria da Semsa não está prevista fiscalização específica em terrenos com focos do mosquito, mas os mesmos poderão ser notificados a fazer limpeza pela Prefeitura da cidade 04/03/2013 às 07:00
Show 1
Terreno no Parque Dez usado como descarte de móveis e outros objetos
acritica.com ---

Em Manaus, muitos terrenos servem de depósito de lixo e entulho, com amontoados de móveis usados, garrafas de plástico e outros materiais que ameaçam a saúde da população.

Exemplo disso é um terreno localizado no conjunto Jardim Primavera, no Parque 10, que acabou sendo usado para descarte de um colchão e várias latas de leite. A falta de manutenção e limpeza dos terrenos baldios é um risco e propicia a proliferação do mosquito da dengue, o aedes aegypti.

No mesmo bairro, uma área com de mato alto próximo ao conjunto Ipanema preocupa moradores. “Quando chove, vem muito lixo aqui para baixo, como copos e latinhas, além disso, essa área tem muito mato”, relata a dona de casa Marenilda Furtado. “Temos todos os cuidados em casa, mas o que adianta se ao lado de casa e na rua está uma sujeira?”, questiona.

De acordo com assessoria da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) não está prevista fiscalização específica em terrenos baldios com focos do mosquito e nem multa para o os donos. No entanto, o órgão informou que caso seja necessário, alguns proprietários poderão receber uma notificação com prazo para efetuar a limpeza do local.

Ainda de acordo com a assessoria da Semsa, já foram vistoriados mais de 172 mil imóveis de Manaus durante a Operação Impacto de Combate à Dengue de 2013. A mobilização feita em parcerias com órgãos estaduais e com o Exército, atua na eliminação de criadouros do mosquito transmissor da dengue. 

Infestação

De acordo com o último Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), Manaus está entre 267 municípios brasileiros em situação de risco para dengue.

Publicidade
Publicidade