Sexta-feira, 14 de Agosto de 2020
Política

Deputado anuncia saída da vice-liderança do governo na Aleam

Antes do anúncio, Alvaro Campelo fez uma breve análise da sua biografia, reafirmando o papel dele na comissão de direitos do consumidor e na comissão das pessoas com deficiência 



ALVARO-CAMPELO-PP-Foto-TIAGO-CORREA2_C14C1885-66A7-4C8D-98E6-8A9AC70654D2.jpg Foto: Divulgação
14/07/2020 às 10:49

O deputado estadual Álvaro Campelo (Progressistas) anunciou na manhã desta terça-feira (14) que vai abandonar o cargo de vice-líder do governo do Amazonas na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM). Álvaro disse que vai “retornar ao bloco dos independentes”. 

“Tenho maturado a decisão desde novembro do ano passado, mas alguns colegas mas por respeito a alguns colegas eu posterguei. A segunda vez foi em março deste ano, novamente fui demovido da ideia. Mas não tenho mais como postergar essa decisão. Portanto, na manhã desta terça-feira, dia 14 de julho de 2020, comunico que deixo o cargo da vice liderança do governo do Estado, bem como retorno ao bloco dos independentes, ao qual fiz parte da primeira metade de 2019”, anunciou o agora ex-vice líder.



Álvaro disse que “vai se portar da mesma forma, com muita serenidade e equilíbrio”. “Votando e me posicionando a favor do que eu acredito ser o melhor para a população e voltando contrário àquilo que julgo ser prejudicial ao interesses do estado”, complementou.

Antes do anúncio da saída da base do governo, Campelo fez uma breve análise da sua biografia, reafirmando o papel dele na comissão de direitos do consumidor e na comissão das pessoas com deficiência 

Álvaro assumiu a vaga deixada pelo deputado Cabo Maciel, do PR. Maciel entregou o posto ao votar contra o governo na matéria que aprovou o congelamento de salários no Poder Executivo até 2021.

Na semana passada, no seio da escolha de nomes para composição da chapa única da comissão processante do impeachment, o Progressistas indicou para uma das vagas na comissão o deputado Cabo Maciel do PL, para fazer parte da comissão pela segunda vaga do PP. 

Belarmino Lins explicou que por causa de “razão de foro íntimo os deputados da bancada do Progressista” declinaram a indicação do partido para compor a comissão especial da pessoa com deficiência, além de ressaltar o desempenho dele como vereador. 

No caso do Progressistas, partido encabeçado pelos deputados Belarminos Lins, Mayara Pinheiro e Álvaro Campelo, com direito a duas vagas na comissão do impeachment, indicou o nome de Belarmino Lins.

A inclusão do deputado Cabo Maciel foi aprovado pelo plenário, mas uma nova composição da chapa única de 17 membros da comissão do impeachment vai ser votada ainda hoje na ALE-AM.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.