Quinta-feira, 23 de Janeiro de 2020
SEM QUÓRUM

Deputados faltam e Assembleia Legislativa adia votação de 40 projetos

A ALE-AM exige que no mínimo 13 deputados estaduais, do total de 24, estejam presentes para iniciar qualquer votatação na casa legislativa



WhatsApp_Image_2019-12-11_at_12.17.43_8CFB1129-D4EA-4EA7-BD0A-DE1751E1BD3B.jpeg Foto: A Crítica
11/12/2019 às 12:35

A votação de 40 projetos de leis estaduais, que ocorreriam nesta quarta-feira (11) foi adiada para quinta-feira (12), no plenário Ruy Araújo, da Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM), na Zona Centro-sul de Manaus.

Após o pequeno expediente, presidido pelo deputado estadual Josué Neto (PSD), os parlamentares iriam iniciar a votação, mas por falta de quórum, ou seja, o número mínimo exigido pelo regimento para o início da votação, a sessão foi cancelada.



A Aleam exige que, no mínimo, 13 deputados estaduais, do total de 24, estejam presentes para iniciar a votação. Mas, na ocasião, apenas oito parlamentares estavam disponíveis pois no decorrer da plenária, alguns parlamentares se retiraram. 

São eles: Josué Neto (PSD), Abdala Fraxe (Pode), João Luís (PRB), Adjuto Afonso (PDT), Serafim Corrêa (PSB), Fausto Junior (PV), Augusto Ferraz (DEM) e Delegado Péricles (PSL).Mais de 70 projetos devem ser votados antes do recesso parlamentar, previsto para o dia 19 de dezembro.

Presidente da Aleam

O deputado Estadual Josué Neto disse ao A CRÍTICA que serão necessárias sessões extraordinárias para a discussão de todas as propostas legislativas.  “Se for necessário realizarmos reunião na sexta-feira (13), ou na segunda-feira (16) faremos sem problema nenhum. Eu estou disposto a zerar a pauta, como fizemos em anos anteriores”, frisou o parlamentar.

Homenagem

Durante a plenária, a deputada estadual Alessandra Campelo homenageou a desembargadora Francisca Rita Alencar Albuquerque e a procuradora Alzira Melo Costa, que conquistaram recentemente o Prêmio Mulheres Formadoras e Informadoras da Justiça do Trabalho da 11ª Região. 

De acordo com a parlamentar, a iniciativa tem objetivo de incentivar e reconhecer a participação institucional feminina, bem como divulgar as boas práticas criadas e implementadas  pelas personalidades indicadas à premiação.

"É uma forma da casa dizer que a casa reconhece o trabalho dessas mulheres. Assim como mulheres da magistratura, a gente enfrenta o preconceito e tem que trabalhar muito mais para chegar no topo da carreira", frisou a parlamentar.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.