Sexta-feira, 06 de Dezembro de 2019
Manaus

Desobediência faz Manaustrans multar 79 motoristas na 'faixa azul' da av. Constantino Nery

Fiscalização ostensiva deve ocorrer quando plataforma for totalmente concluída, segundo o Instituto. Preço da multa chega a R$ 127 e 5 pontos na CNH



1.jpg Órgão esclarece que multas são aplicadas por desobediência aos agentes de trânsito
13/10/2014 às 18:19

O Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) multou 79 condutores que trafegavam na faixa restrita para transporte coletivo na avenida Constantino Nery. A informação foi confirmada pelo presidente do órgão, Paulo Henrique Carvalho. O Instituto informou em março que iria adiar a aplicação de penalidades, porém esclareceu que as multas se devem pela desobediência às orientações dos agentes.   

A sinalização na avenida foi implantada há nove meses. Desde lá, o órgão multou mais de 70 motoristas que desrespeitaram a faixa azul do Bus Rapid System (BRS). A fiscalização ostensiva, segundo o Instituto, deve ocorrer quando o BRS for totalmente implantado na via.



“Os agentes de trânsito estão orientados a alertar que os condutores de veículos de passeio evitem trafegar na área restrita para transporte coletivo. No entanto, os condutores que desobedecem às orientações dos agentes estão sujeitos à penalidade, como multa”, justificou o órgão.

As multas aplicadas aos condutores caem no artigo 195 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o qual define penalidade para àqueles que desobedecerem a ordens de autoridades de trânsito. O valor da multa chega a R$ 127 e rende 5 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O Manaustrans ainda reiterou que somente após a implantação do sistema BRS pela Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), as ações para garantir a circulação exclusiva dos ônibus na faixa azul serão desenvolvidas. 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.