Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019
CAMPANHA

Detentos das unidades prisionais de Manaus começam a receber vacinação

Caxumba, sarampo, rubéola, hepatite B, difteria, tétano e febre amarela são as doenças combatidas com a campanha de vacinação nos presídios da capital



UPP.JPG Foto: Divulgação
19/03/2018 às 19:09

A campanha de vacinação para os detentos das unidades prisionais de Manaus começou na manhã desta segunda-feira (19). Caxumba, sarampo, rubéola, hepatite B, difteria, tétano e febre amarela são as doenças combatidas com a ação.

Todas as unidades prisionais de Manaus farão parte da ação, com a participação dos agentes de saúde da empresa Umanizzare Gestão Prisional na aplicação das vacinas. Foram entregues cerca de 600 doses por unidade prisional, sendo 150 para a prevenção de quatro tipos de doenças.

O secretário de Estado de Administração Penitenciária, coronel da Polícia Militar Cleitman Coelho, destaca a importância da vacinação para prevenir doenças que estão em evidência atualmente.

“A população carcerária vive em um ambiente que é favorável para a proliferação de vírus. Existe um grande público que circula pelas unidades e tem contato com os detentos, como servidores, agentes, advogados, psicólogos, assistentes sociais, policiais e as famílias, especialmente pessoas de mais idade e crianças que podem estar vulneráveis ao contágio das doenças”, comenta o secretário.

O cronograma de vacinas irá se estender até o dia 11 de abril para todos os detentos, exceto para as gestantes que não poderão receber a dose contra tríplice viral por se tratar de um vírus de prevenção ativo, o que não é indicado durante a gestação.

As secretarias de Estado de Administração Penitenciária (Seap) e Municipal de Saúde (Semsa) organizam a vacinação.

Capacitação dos profissionais de saúde

Foi realizado, durante a terceira semana de março, um treinamento aos agentes de saúde da Umanizzare referente à campanha de vacinação para a população carcerária no Distrito de Saúde Oeste da Semsa.

Segundo o artigo 10 da Lei de Execução Penal (LEP), a assistência à saúde ao preso e ao internado é dever do Estado, objetivando prevenir o crime e orientar o retorno à convivência em sociedade.

O treinamento foi viabilizado pela Coordenadoria de Saúde do Sistema Prisional do Amazonas (CSSPAM) da Seap, com o apoio do Programa Nacional de Imunização (PNI) da Semsa.

*Com informações da assessoria de imprensa

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.