Sábado, 21 de Setembro de 2019
NOVA PROFISSÃO

Detentos do CDPM 1 concluem curso e recebem certificados de pintor predial

O curso teve duração de três meses e formou 15 detentos na nova profissão. Projeto visa diminuição da pena por meio do trabalho não remunerado



493c5090-ef57-4d6a-a4dd-18f8f9e02c0d_7DA68949-138C-4A08-89D5-BB857650DB4B.jpg Foto: Divulgação
26/07/2019 às 19:43

Quinze internos do Centro de Detenção Provisório de Manaus 1 (CDPM 1) receberam o certificado de qualificação de pintor predial e estão agora aptos a integrar o projeto de ressocialização ‘Trabalhando a Liberdade’, voltado para a diminuição da pena por meio do trabalho não remunerado. O encerramento do curso aconteceu nesta sexta-feira (26), na própria unidade, localizada no quilômetro 8 da BR-174.

O curso teve duração de três meses, com carga horária de 160 horas, distribuídos em três horas cada aula, com parte teórica e prática.

Segundo o instrutor William Mendonça, os reeducandos colocaram em prática as técnicas recebidas e foram responsáveis pela pintura nos corredores e nas áreas da escola da unidade. “O grupo auxiliou na reforma da cozinha e vai trabalhar na reforma das quatro quadras de esportes”, afirmou.

O diretor do CDPM 1, Márcio Pinho, disse aos participantes que a remição da pena pelo trabalho é a oportunidade para aprender uma profissão e ingressar no mercado de trabalho formal. “Agora, vocês possuem mão de obra qualificada. Vocês são espelhos para que outros internos queiram mudar de vida”, comentou ele.

O interno Carlos* (nome fictício) agradeceu a chance de participar do curso, o qual, segundo ele, representa “o planejamento de uma vida melhor”. “Vamos sair com uma profissão. Hoje, somos os laranjinhas (detentos que trabalham na unidade) e amanhã podemos ser pintores, empresários, e ter uma vida honesta”, disse.

Para o interno Caio* (nome fictício), o curso incentiva o preso a trabalhar e sair do mundo do crime. “Estou há quatro anos e um mês aqui e somente agora estou tendo a oportunidade de participar de um curso. Vou abraçar a profissão, porque não quero mais voltar para esse lugar”, afirmou.

O curso de pintura predial foi realizado pela Seap e a empresa de cogestão Umanizzare Gestão Prisional, por meio do Núcleo de Aprendizado Profissional (NAP).

Remição

O projeto “Trabalhando a Liberdade” prevê a remição de pena pelo trabalho não remunerado, conforme a Lei de Execução Penal (LEP), utilizando da mão de obra dos reeducandos sentenciados para a reforma e manutenção da unidade.

Com a atividade laboral, o preso resgata parte da condenação que lhe foi imposta, diminuindo seu tempo de duração. Para cada três dias trabalhados, o preso tem direito à redução de um dia na pena.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.