Sábado, 14 de Dezembro de 2019
CONFRONTO COM POLICIAIS

Detentos do Compaj decretam luto em presídio após mortes no Crespo

Facção criminosa de Manaus contabilizou 17 mortos durante tentativa de eliminar rivais e recuperar áreas do tráfico de drogas na Zona Sul



CNJ-NO-COMPAJ-PRESIDIO_FOTO-RAPHAEL-ALVES-TJAM-2013_792F8E59-6B42-49A3-B152-F45DDBE4A1EE.jpg (Foto: Raphael Alves/TJAM/2013)
31/10/2019 às 20:59

Detentos pertencentes à facção criminosa Família do Norte, que estão presos no regime fechado do Complexo Penitenciário Anísio Jobim – situado no km 8 da BR-174, em Manaus -, decretaram três dias de luto na unidade prisional, após a morte de 17 pessoas no bairro Crespo, Zona Sul da capital.

Segundo informações que A CRÍTICA teve acesso de dentro do presídio, junto a servidores da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), o luto foi decretado entre os próprios membros da organização. Durante o banho de sol desta quinta-feira (31), os detentos se abstiveram de realizar atividades na quadra e usaram o espaço para fazer orações coletivas.



Os 17 homens foram mortos durante ação de policiais militares na noite de terça (29) e madrugada de quarta-feira (30), em um beco que dá acesso a diversos bairros da Zona Sul. A polícia conta que as mortes ocorreram em decorrência de um confronto e que o grupo, que seria pertencente à FDN, estava no local para uma ação organizada para matar rivais do Comando Vermelho.

Nesta quinta-feira (31), três suspeitos de terem participado do confronto policial foram presos no bairro São José, na Zona Leste da cidade. A ação da FDN contra o CV teria sido organizada pelo traficante Bruno Santos Lira, conhecido como “Bruno Surfistinho”, conforme apuração prévia da equipe de Inteligência.

Antes aliadas no controle do tráfico de drogas no Amazonas, a FDN e o Comando Vermelho romperam ligações após um conflito interno entre os chefes das organizações. A rivalidade é responsável por crimes brutais ocorridos em Manaus neste ano, como o massacre de 55 presos do sistema prisional amazonense, em maio, e recentes homicídios na comunidade Monte Horebe, na Zona Norte.

>>>Leia mais: De aliadas a rivais: saiba o que causou a guerra entre a FDN e Comando Vermelho

Lista de mortos em confronto

1. Bruno Cardoso Lopes, 23 anos

2. Markleuson Batista da Silva, 18 anos

3. Max William Sampaio da Silva Cavalcante, 29 anos

4. Michel dos Santos Cardoso, 27 anos

5. Alexsandro Custódio de Carvalho, 16 anos

6. Erick Osmarino Silva Santos, 17 anos

7. Lucas da Costa Pereira, 21 anos

8. Eder Júlio Canto Costa Junior, 20 anos

9. Aldair Campos Nascimento, 21 anos

10. Vinicius Eduardo Souza da Silva, 21 anos

11. Natanael Costa Melo, 20 anos

12. Samuel Pinheiro Campos, 23 anos

13. Francisco Eduardo Farias da Silva, 24 anos

14. Eligelson Maia de Souza, 28 anos

15. Uelinton do Nascimento da Silva Junior, 14 anos

16. Rodrigo Rebelo Fialho, 28 anos

17. Leácio Lucas de Oliveira, 19 anos

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.