Terça-feira, 16 de Julho de 2019
SAÚDE

Detentos receberão treinamento funcional em presídios de Manaus e Itacoatiara

A finalidade é proporcionar lazer e garantir a saúde mental e física dos detentos dos regimes fechado e provisório, segundo os professores de Educação Física que vão desenvolver as atividades



share_big_show_treinamento_123_7B1E2B68-3DF6-4EB0-909B-EB79F5231FEE.JPG Foto: Divulgação/Seap
06/02/2018 às 15:33

Os profissionais de Educação Física do sistema prisional do Amazonas darão início a uma série de competições, torneios e exercícios físicos junto aos internos durante esta semana. A iniciativa será realizada em todas as unidades prisionais de Manaus e do município de Itacoatiara, distante 176 quilômetros da capital.

Segundo os profissionais de Educação Física que atuam no sistema prisional, a finalidade é proporcionar lazer e garantir a saúde mental e física dos detentos dos regimes fechado e provisório.

A ação é uma parceira da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Amazonas (Seap) e a Umanizzare Gestão Prisional, que entre as apostas para atrair os reeducandos para a prática esportiva, estão levando para as unidades o treinamento funcional, ou exercícios funcionais, como são mais conhecidos.

Durante o ano

Segundo a assessoria da Seap, as atividades serão realizadas em vários períodos do ano de 2018, tendo início nesta semana. O secretário de Estado de Administração Penitenciária, coronel da Polícia Militar Cleitman Coelho, ressalta que uma série de ações estão previstas para este ano e o esporte terá destaque, uma vez que cumpre um papel fundamental de socialização e criação de espaços de convivência. 

“No momento da atividade eles se prontificam em participar da prática dos esportes que trazem diversos benefícios, como a melhora dos aspectos fisiológicos, psicológicos e de sociabilidade”, ressaltou o secretário.

Os professores Marcelo da Conceição Silva e Lemichel Haydem de Araujo, que atuam no regime fechado do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj Fechado), ressaltam que o treinamento funcional permite que todos os grupos musculares sejam trabalhados de forma integral. 

Os exercícios são feitos com os movimentos naturais do corpo como agachar, pular, correr e girar.  Ainda segundo eles, vários objetivos foram alcançados em prol da saúde dos reeducandos com estes tipos de exercícios, tais como: a prevenção de doenças, controle de peso e melhor aparência física e bem-estar.

“Estes exercícios foram escolhidos por que são capazes de tornar as funções corporais do reeducando mais hábeis, como equilíbrio, flexibilidade, potência, coordenação motora, agilidade e força. Além disso, percebemos uma ótima aceitação por parte dos internos”, afirmou Marcelo.

Inclusão esportiva 

A prática esportiva se encontra amparada no artigo 83, da Lei Federal n° 7.210, de 11 de julho de 1984, denominada Lei de Execução Penal (LEP). A Lei diz que “o estabelecimento penal conforme a sua natureza deverá contar em suas dependências com áreas e serviços destinados a dar assistência, educação, trabalho, recreação e prática esportiva” (BRASIL, 1984, p.17).

“Todavia a atividade física, o exercício estabelecido se dá mediante uma análise criteriosa do comportamento do preso e de suas motivações para participar. Realizamos um estudo para saber aceitação, quando a melhor opção é o futebol, quando é torneiro de xadrez ou os treinos funcionais”, informou o professor de Educação Física também do Compaj Fechado, Daniel Alencar Cruz.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.