Publicidade
Manaus
TRAVESSIA

Devido à vazante do rio, eleitores atravessam a pé lago do Aleixo para votar nas eleições

Ribeirinhos da comunidade Bela Vista, divisa com o bairro Col. Antônio Aleixo, enfiam pés na lama pelo restinho de água que restou do lago até chegar do outro lado 28/10/2018 às 14:02 - Atualizado em 28/10/2018 às 14:08
Izabel Guedes Manaus (AM)

A dificuldade de deslocamento não foi problema para moradores da comunidade Bela Vista, que faz divisa com o bairro Colônia Antônio Aleixo, na Zona Leste de Manaus, para votar neste domingo (28) de segundo turno das eleições. Em meio às longas distâncias criadas pela vazante do Rio Negro, eles precisaram atravessar a pé o lago do Aleixo para conseguir chegar aos colégios eleitorais.

Pés na lama, formada pelo restinho de água que restou do lago, e passo a passo entre canoas e canoas, até chegar do outro lado, em direção à Escola Municipal Nossa Senhora das Graças, que fica na comunidade Onze de Maio.

A estudante Bruna Souza, 19, conta que toda vez vive essa dificuldade quando o nível do rio baixa. Entretanto, mesmo com o problema, ela acha importante contribuir com algo que pode mudar a vida dela e do resto do País. “É importante e tem que votar. Tentar mudar. A gente vota porque quer o melhor. Mudar algo para o nosso lado também. Por isso a gente acha importante. Aqui ninguém olha pela gente a nossa esperança é que quem ganhar essa eleição olhe um pouco por esses moradores”, falou a jovem.

Assim como ela, a estudante Brena Lima, 19, conta já ter se acostumado com a rotina comum na época da seca dos rios. Mas isso não atrapalha em nada o exercício do voto.

“A gente passa aqui de noite, que é mais complicado. Imagina agora. E é importante fazer isso, mesmo achando ruim para atravessar. A gente vota porque tem esperança. Espero que o governador faça algo pela nossa comunidade. A gente espera que algo seja melhorado nesse sentido. Que alguém olhe para esses moradores. Que pensem em melhoria para esse local”, contou.

Publicidade
Publicidade