Publicidade
Manaus
Manaus

Dez mil pessoas são aguardadas para manifestação desta quarta em Manaus

Gays, Lésbicas e Travestis participarão da manifestação e segundo Bruna La Close, eles devem ir produzidos e caracterizados contra a ‘Cura Gay’, aprovada após polêmica com o deputado federal Marcos Feliciano e a homofobia 26/06/2013 às 12:13
Show 1
O encontro será no Largo São Sebastião e segue até a ALEAM
Bruna Souza Manaus, AM

Aproximadamente dez mil pessoas são esperadas pelos representantes do Movimento Independente - Manaus na mudança do Brasil - para participar da manifestação que vai ocorrer na tarde desta quarta-feira (26), a partir das 17h, com saída do largo São Sebastião até a Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM).

Em uma reunião realizada na noite de terça-feira (25), no Largo do São Sebastião, na Zona Sul de Manaus, foram decididos os temas que serão reivindicados durante o protesto, entre eles: melhorias na saúde pública, na educação, o aumento salarial dos professores, transporte público e a redução na tarifa, a não aprovação da PEC 33 e  contra a impunidade dos políticos envolvidos no ‘Mensalão’.

Cerca de oito mil pessoas já confirmaram presença no evento organizado pelo movimento. De acordo com o coordenador, Gustavo Jinkings, o manifesto será pacífico e os representantes não aceitarão vandalismo durante o percurso da manifestação.

“O movimento não aceita baderneiros e também o uso de máscaras. Conversamos com a polícia durante a organização do protesto e verificamos que a maioria das pessoas que pratica vandalismo contra o patrimônio público se utiliza de máscaras para não ser identificada. Vamos fazer uma manifestação pacífica e cantaremos o hino nacional de costas para a sede da Assembleia Legislativa”, declarou.

Durante a manifestação serão distribuídos panfletos com informativos sobre as principais pautas do movimento que segue do Centro da cidade, com saída da rua Dez de Julho, seguindo pelas avenidas Eduardo Ribeiro, Getúlio Vargas, Djalma Batista, até a Mário Ypiranga Monteiro (antiga Recife), onde fica localizado a sede da ALEAM.

Gustavo informou ainda que na manhã de quinta-feira (26), os representantes do movimento entregarão para o presidente da Casa, o deputado Josué Neto, uma cópia do manifesto com as principais reivindicações dos manifestantes, além de entregarem aos representantes responsáveis por cada setor, entre eles educação, transporte público e saúde do Estado.

Mobilização gay

A Associação Amazonense de Gays, Lésbicas e Travestis (APOLGBT) participará da manifestação e, segundo a presidente Bruna La Close, os associados devem ir produzidos e caracterizados contra a ‘Cura Gay’, aprovada após polêmica com o deputado federal Marcos Feliciano.

“Vamos participar e durante o protesto, vamos mostrar que somos contra a aprovação da cura gay e discutiremos a PLC 122 do Código Penal Brasileiro sobre a criminalização da homofobia. Distribuiremos preservativos e informativos para os manifestantes’, disse Bruna.

PEC 33

Após o arquivamento da PEC 37, que tirava o poder de investigação dos Ministérios Públicos Estaduais e centralizava esta competência apenas nas polícias federais e civis, os manifestantes pedem também a derrubada da PEC 33 que atinge o Supremo Tribunal Federal (STF). A PEC permite que o Congresso Nacional tenha controle sobre as ações do órgão, modificando a relação entre os três poderes do país: o judiciário, legislativo e executivo.

Publicidade
Publicidade