Publicidade
Manaus
H1N1

Dia 'D' da Campanha de Vacinação contra Influenza acontece neste sábado em Manaus

Dois casos de morte pelo vírus H1N1 foram confirmados em Manaus neste ano. 29/04/2016 às 15:23 - Atualizado em 29/04/2016 às 15:35
Show show influenza 1
Ao todo, 962 pontos de vacinação serão instalados em todas as zonas da cidade. (Foto: Euzivaldo Queiroz)
Luana Carvalho Manaus (AM)

Neste sábado (30), dia “D” de mobilização da 18ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, 962 pontos de vacinação serão instalados em todas as zonas da cidade. Além dos postos de saúde, escolas, shoppings, quadras esportivas e outros espaços de grande movimentação. Só neste ano, dois casos de morte pelo vírus H1N1 foram confirmados em Manaus.

“É importante lembrar que temos as doses necessárias apenas para as pessoas do público alvo”, frisou a Chefe da Divisão de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Isabel Hernandez.

No grupo de risco encaixam-se idosos com 60 anos ou mais, trabalhadores de saúde, índios aledeados, crianças entre seis meses e cinco anos, gestantes, mulheres que tenham parido em 45 dias antes da vacinação, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições, como diabéticos, cardiopatas e doentes renais.

Mas, as pessoas que se encaixam em um desses grupos e tiveram febre recentemente devem ficar em alerta.  “A gente recomenda que a pessoa que teve febre aguarde pelo menos 15 dias para receber a vacina. O sistema imunológico está baixo, então a pessoa não reage, fica de imunidade zero. 

Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas e a população privada de liberdade, bem como os funcionários do sistema prisional, também terão direito a vacina. Aproximadamente 400 mil pessoas deverão ser imunizadas em Manaus. A campanha segue até o dia 20 de maio, mas é possível que as doses se esgotem antes desta data. 

“A gente recomenda que a pessoa que teve febre aguarde pelo menos 15 dias para receber a vacina. O sistema imunológico está baixo, então a pessoa não reage, fica de imunidade zero”. Quem é alérgico a ovos também deve manter distância da vacina, que é reproduzida em ovos de galinha. 

Atendimento especial

Pessoas que fazem parte do grupo prioritário  e que tenham dificuldades para se locomover podem entrar em contato com a Semsa, pelo 0800-280-8280, até o dia 20 de maio, e agendar atendimento domiciliar. 

Após o dia “D”, a Semsa manterá as ações da campanha até o dia 20 de maio nas Unidades de Saúde com sala de vacina. Quem agendar, pode receber a 
vacina até o dia 30 de maio. 

Vacina não causa doença

Ao contrário do que muitas pessoas divulgam, a vacina contra a Influenza não causa reações adversas, segundo a Chefe da Divisão de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Isabel Hernandez. 

“A vacina de alguma maneira causa doenças. Ela é feita de vírus mortos e além de serem mortos, são purificados e fracionados. Quem diz que tomou a vacina e teve a gripe, é porque já estava com o processo principal instalado. É uma mera coincidência”, pontua. 

Há contra indicação para pessoas com alergia grave ao ovo de galinha e para aqueles que já apresentaram reação anafilática a doses anteriores.

A gripe 

 influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, e é um problema de saúde pública no Brasil. Pode levar a complicações graves e ao óbito, especialmente nos grupos de alto risco para as complicações da infecção viral. 

Mortes

Em Manaus, o segundo e último caso de morte por conta do vírus aconteceu no dia 21 de abril, quando a professora Raifran Nascimento, 42, veio a óbito. A primeira morte foi em março deste ano, de uma mulher que contraiu a doença no Rio de Janeiro.

Além destes, a Semsa confirmou outros dois casos de H1N1, sem morte. 

Publicidade
Publicidade