Domingo, 17 de Outubro de 2021
RESTRIÇÕES

Dia da Padroeira do Amazonas terá três missas abertas ao público na Catedral

Celebrações de Nossa Senhora da Conceição obedecerão protocolos sanitários contra a Covid-19; procissão não irá acontecer e missa campal, para poucos convidados, será transmitida pela TV Encontro das Águas



padro1_A37757BF-92E8-429D-B292-1F20FF2DFF3A.JPG (Foto: Jair Araújo / 08/12/19)
07/12/2020 às 12:08

Em comemoração ao Dia de Nossa Senhora da Conceição, padroeira da cidade de Manaus e do estado do Amazonas, a Catedral Metropolitana de Manaus, mais conhecida como Igreja Matriz, celebrará três missas pela manhã no dia 8 de dezembro, feriado municipal. As celebrações ocorrem nos horários de 7 horas, 9 horas e ao meio dia, com acesso livre aos fiéis, no entanto, mantendo os protocolos sanitários contra a Covid-19. 

Este ano, devido às circunstâncias, não acontecerá a tradicional procissão da Imaculada Conceição que se concluía com a Santa Missa no cruzamento da avenida Eduardo Ribeiro, com a avenida Sete de Setembro, no Centro de cidade. No ano passado, a procissão da padroeira do Amazonas reuniu mais de 20 mil pessoas.



O dia também contará com uma Missa Campal na área do estacionamento do Porto de Manaus, às 16h30, mas com o número reduzido de pessoas que estarão com credenciais especiais de acesso. Segundo a Arquidiocese da capital, a quantidade de fiéis já está fechada para esta celebração. O público priorizado foram os representantes de comunidades, pastorais, movimentos, religiosos religiosas, além de padres. 

Para evitar aglomerações na área onde haverá a missa, a entidade pede que a população acompanhe a transmissão da missa campal pela TV Encontro das Águas e pelas rádios Rio Mar FM, Castanho FM e pelas redes sociais da Catedral, bem como da Arquidiocese de Manaus. 

Padroeira do Amazonas

Neste ano de 2020, o tema dos festejos de Nossa Senhora da Conceição é “Maria, Mãe do Cuidado e da Esperança” e tem como lema: “...e sua misericórdia se estende de geração em geração” (Lc, 1,50). De acordo com o pe. Hudson Ribeiro, pároco da Catedral Metropolitana de Manaus, a escolha do tema se deu pelo momento de pandemia que vive o planeta, do descaso com a situação ambiental sobretudo na Amazônia e no Pantanal, além de questões que atingem os povos da floresta. 

“A Igreja se coloca profeticamente como sinal de esperança ao lado dos mais sofridos e empobrecidos. Uma Igreja do cuidado e da esperança. Essa é a proposta da Festa da Imaculada de 2020, para os fiéis católicos e para toda a sociedade”. 

No Amazonas, a devoção à Nossa Senhora da Conceição completa 361 anos, desde a chegada dos missionários carmelitas em 1659. Eles trouxeram essa devoção pois rezavam em torno de uma imagem da santa na primitiva tapera dos índios tarumã. Segundo o historiador Mario Ypiranga Monteiro, os carmelitas levaram a primitiva igrejinha de palha em louvor a Nossa Senhora da Conceição no ano de 1695, ao lado do antigo Forte de São José da Barra do Rio-Negro.

News karol 2d8bdd38 ce99 4bb8 9b75 aaf1a868182f
Repórter de Cidades
Jornalista formada pela Uninorte. Apaixonada pela linguagem radiofônica, na qual teve suas primeiras experiências, foi no impresso que encarou o desafio da prática jornalística e o amor pela escrita.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.