Publicidade
Manaus
2 de novembro

Dia de Finados: 500 mil visitantes são esperados nos cemitérios de Manaus

Para dar conta do movimento, órgãos preparam esquema especial e promovem limpeza geral nos cemitérios 01/11/2016 às 09:43
Show cemit rio
Funcionários da limpeza pública trabalham no embelezamento dos corredores e quadras de seis cemitérios urbanos. Foto: Winnetou Almeida
Luana Carvalho Manaus (AM)

Na véspera do Dia dos Finados, que acontece nesta quarta-feira (1°), os cemitérios de Manaus estão sendo preparados para receber aproximadamente 500 mil pessoas. Na segunda-feira (31), no cemitério Nossa Senhora Aparecida, no bairro Tarumã, Zona Oeste, uma equipe estava capinando algumas quadras que não tinham recebido o serviço de limpeza.

Muitos parentes aproveitaram para prestar as homenagens antes do dia 2, temendo a superlotação. Foi o caso da dona de casa Margareth Rodrigues, 50, que perdeu a mãe há um mês. “Resolvi antecipar porque no dia de finados sei que vai ter muita gente”, comentou.

Sobre a estrutura do local, Margareth disse que está satisfeita porém fez uma crítica. “A gente sabe que esses mutirões só acontecem dias antes do feriado, pois o resto do ano os cemitérios ficam abandonados. Mesmo com essa limpeza, falta muita coisa a fazer, como ajeitar as calçadas e as ruas. Em dias de chuva, como hoje (ontem), formam essas poças de lama e fica difícil nosso acesso”, reclamou.

No cemitério São João Batista, na avenida Boulevard Álvaro Maia, Zona Centro-Sul, os serviços foram praticamente finalizados ontem. A Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp) informou há uma semana que seis cemitérios receberam reforço para a “Operação Finados”. São eles: São João Batista, Santa Helena, São Francisco, Santo Alberto, Nossa Senhora Piedade e o maior deles, Nossa Senhora Aparecida, no Tarumã.

A dona de casa Samira Sampaio, 41, estava no cemitério para fazer a limpeza do túmulo de seu pai e avô. “Sempre procuro vir um ou dois dias antes para fazer a limpeza. Aqui ficam muitas pessoas que limpam, então às vezes é mais fácil pagar para alguém”, disse.

Ao todo, a capital tem dez cemitérios, sendo quatro na zona rural e seis na área urbana. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu-192) irá disponibilizar ambulâncias para as proximidades dos cemitérios, agentes da Secretaria Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) farão a fiscalização nas paradas de ônibus e a segurança vai receber o reforço da Guarda municipal e da Polícia Militar.

Comerciantes e órgãos públicos já estão mobilizados

Os vendedores de flores estão há pelo menos uma semana instalados nas frentes dos cemitérios. Eles contam que este dia é o melhor para vendas. “A gente se antecipa também nas montagens de nossas barracas porque sabemos que muitas famílias visitam os túmulos alguns dias antes. Esta é uma data importante porque homenageamos aqueles que se foram e as flores são os melhores presentes”, disse Carlos Vieira, 52, vendedor de flores.

Esquema oficial Além da Semulsp, o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito, Secretaria Municipal de Infraestrutura, Subsecretaria Municipal de Abastecimento de Feiras e Mercados, Superintendência Municipal de Transportes Urbanos, Defesa Civil Municipal, Serviço de Atendimento Médico de Urgência, Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos, Polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros e Casa Militar, e o Gabinete de Gestão Integrada estarão trabalhando de forma integrada neste feriado.

Publicidade
Publicidade