Publicidade
Manaus
Manaus

Dia Mundial sem o Carro propõe alternativas ao trânsito caótico das cidades

Na data, comemorada nesta terça (23), ativistas da mobilidade urbana em Manaus optaram pela bicicleta e do transporte coletivo urbano 23/09/2014 às 14:13
Show 1
O vereador Fabrício Lima desafiou os colegas a abandonar o carro ontem, mas só ele apareceu na Câmara de bicicleta
Jéssica Vasconcelos Manaus (AM)

No dia em que a população mundial é convidada a refletir sobre o uso excessivo do automóvel como meio de transporte e os benefícios de experimentar novas alternativas de mobilidade, descobrindo que é possível se locomover pela cidade sem usar veículos; algumas pessoa deram o primeiro passo e passaram o dia utilizando a bicicleta ou o transporte coletivo urbanos para os  deslocamentos do dia.

A funcionária pública Claudia Valente, adepta do ciclismo, aproveitou o Dia Mundial Sem Carro para ir trabalhar sem o veículo e quem sabe incentivar os colegas a também conhecerem os benefícios de pedalar. Segundo Claudia, o percurso de casa para o trabalho que normalmente é feito em 20 minutos de carro, com a ‘magrela’ é realizado em 10 minutos. “Os colegas ficam admirados como eu consigo chegar mais rápido andando de bicicleta”, disse a funcionária pública.

Claudia conta que pelo menos três vezes por semana vai para o trabalho e faz outras tarefas  utilizando o meio de transporte alternativo e que só não faz isso mais vezes porque a empresa não oferece uma estrutura adequada para que ela consiga fazer a higiene. “Falta também um local para guardar a bicicleta, mas na medida do possível consigo fazer várias atividades usando a bike”, disse Claudia.

De acordo com a funcionária pública, a opção pela bicicleta veio depois de um problema na coluna em que o médico indicou cirurgia ou iniciar uma atividade física. Os exercícios que começaram de forma tímida foi além do espaço do condomínio e passou a ser feito junto com grupos de ciclistas. “Um dia um vizinho me viu pedalando e disse  que eu podia pedalar junto com grupos de ciclistas; eu procurei e encontrei o  Pedala Manaus e adoro”, afirmou Claudia.

Para Claudia, estimular o uso da bicicleta e de outros modais é importante para que a cidade não se transforme em um caos. “Não precisa ser a bicicleta, mas o dar carona para o vizinho que trabalha próximo, esquema de rodízio para deixar as crianças na escola são algumas alternativas que podem ser utilizadas para melhorar a mobilidade”.

Assim como Claudia o proprietário da loja Ofice Bike, Erildo Pinheiro, deu exemplo e foi trabalhar de bicicleta. Erildo, que tem uma relação com o mundo das bikes há 20 anos, diz que a data é um momento muito importante para que as pessoas reflitam se realmente há necessidade de fazer trajetos, como ir no supermercado, banco, feira, padaria, utilizando o carro.

Segundo Erildo, se todas as pessoas conhecessem o bem que o uso da bicicleta faz, com certeza muitas pessoas já a teriam adotado como meio de transporte.

Parlamentar de bike

O vereador Fabricio Lima fez o desafio para que todos os parlamentares fossem trabalhar sem o carro, mas apenas ele cumpriu. Para o vereador, o carro é uma invenção maravilhosa e que auxilia em momentos de necessidade.

Entretanto, o problema é a utilização excessiva do automóvel, quando a população não tem outra alternativa de mobilidade e fica “refém” de uma condução que provoca congestionamento, doenças cardiovasculares, depressão, entre outros malefícios por seu uso excessivo.

Fabricio disse ainda que ao utilizar a bike como seu meio de locomoção, visualizou as principais necessidades de um ciclista. Desta forma, propôs à Casa a construção de bicicletários em órgãos públicos e incentivou a criação de ciclofaixas.

Publicidade
Publicidade