Publicidade
Manaus
Após subida de preços

Difícil comer feijão com o valor nas alturas? Veja substitutos baratos e saudáveis

Acompanhado daquele arroz ou de um bom peixe frito, o feijão é presença certa na mesa dos amazonenses. Mas o que fazer com o preço dele tão caro para o bolso do consumidor? 30/06/2016 às 16:52
Show 1100150
Na hora de fazer as compras é só pesquisar: com qualquer feijão o cozimento é parecido (Foto: Antônio Lima)
Vanessa Marques Manaus

O feijão está presente na mesa de quase todos os amazonenses. É impossível não pensar nele com o arroz e acompanhado de um bom peixe frito. Mas, o problema, desde última pesquisa da cesta básica, é que o grão ficou muito caro para o bolso do consumidor. Pensando nisso, mostramos aqui alternativas para substituir o feijão, além de dicas de consumo e economia.

De acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o quilo do feijão carioquinha teve um aumento de 1,57% no mês de maio, sendo o quarto produto mais caro da cesta básica em Manaus. O preço médio do feijão, em abril, era de R$ 6,38, com alta de 2,24% sobre o mês anterior. Só neste ano, o feijão já acumula alta de 33,7% em Manaus.

A nutricionista e personal diet Cristine Hassan explica que o feijão é rico em fibras, ferro e zinco, assim como a lentilha, o grão-de-bico, soja e outros tipos de feijão, como o feijão de corda,  o feijão preto, o fradinho, conhecido também como feijão de praia. “O que muda de um para outro é a quantidade de nutriente por grama”, explicou.

Cristine disse ainda que o feijão fradinho, além ser usado em receitas comuns, como o baião de dois, é um excelente ingrediente para salada, sendo um forte substituto. ”Esse tipo de feijão não é preferido pela maioria das pessoas, mas em relação a preço e nutrientes, ele é um bom substituto para o feijão carioquinha”, completou.

Outras opções de substituição são a lentilha, grão de bico e grão de soja. Esse produtos, de acordo com Cristine, são poucos conhecidos da população, mas também são ricos em nutrientes e alguns podem ser encontrados com preços baixos nos supermercados. “São alimentos que podem muito bem fazer parte das refeições do manauara. “Eles são fáceis de cozinhar e a preparação vai depender da preferência de cada um”.

A nutricionista esclareceu que para o feijão a indicação é que seja consumido um concha por pessoa, principalmente no caso da soja, que é muito nutritiva. Além de se alimentar bem, você não precisa cozinhar muito, evita o desperdício e economiza.

Feijão preto

Feijoada sem ele, não é feijoada! Mas esse feijão pode ser consumido da forma tradicional, com legumes e outros ingredientes menos calóricos. Nos supermercados e feiras pode ser encontrado com preço médio de R$ 6.

Fradinho

O fradinho ou feijão de praia acompanhado do arroz se torna um baião de dois, mas além dessa receita ele pode ser acrescentado a saladas e outras receitas. Dentre os diversos tipos de feijão, o fradinho é o que apresenta menor preço: R$ 4,50 o kg.

Grão-de-bico

Rico em proteínas, ele tem  baixo valor calórico e alto teor de fibras. Pode ser consumido cozido, como o feijão, ou em pasta preparado com cebola e temperos a gosto e batido no liquidificador. O preço varia entre R$ 8 e R$ 10 o kg.

Soja

A soja é rica em proteínas e fibras e seu consumo é indicado na prevenção de doenças. Antes de ser temperado e cozido, é necessário deixar os grãos de molho por até 12 horas. Nas feiras o preço da soja em grãos é R$ 6 o kg.

Lentilha

Além do poder nutritivo, a lentilha cozinha muito mais rápido que o feijão, não precisando ser cozido na panela de pressão. Depois de cozida ela pode ser temperada a vontade. O preço médio é de R$ 10 em Manaus.

Publicidade
Publicidade