Sexta-feira, 17 de Janeiro de 2020
CASO FLÁVIO

Dinheiro apreendido de genro da primeira-dama pertence ao sogro dele, diz advogada

Segundo a advogada Talita Lindoso, a quantia apreendida no apartamento do empresário Igor Gomes pertence ao chileno Alejandro Molina. Em tom de revolta, a advogada disse que o caso foi comunicado ao Consulado do Chile



ea68d32b-a92d-44b2-9220-f101f97b986d_BF2D23BA-E960-4373-A822-23B9C73C2B56.jpg Foto: Winnetou Almeida
11/12/2019 às 17:06

O dinheiro, dólar e real, que foram apreendidos na manhã desta quarta-feira (11), no apartamento do empresário Igor Gomes, genro da primeira-dama do município, pertence ao sogro dele, o chileno Alejandro Molina, conforme informou nesta tarde a advogada de Igor, Talita Lindoso.

Falando em tom de revolta, a advogada disse que todo o dinheiro do pai de Paola Valeiko foi apreendido e que o almoço de hoje do chileno foi pago pela advogada e seus colegas.



De acordo com Talita, o caso já foi comunicado ao Consulado do Chile e poderá se transformar em um incidente internacional. Conforme a advogada, parte do dinheiro estava no bolso de Molina e outra em um cofre.

Lindoso disse ainda que o senhor Molina tem o recibo da aquisição do dinheiro e a declaração do imposto de renda com esses valores.

“O Consulado chileno já entrou com um pedido formal e o Amazonas e o Brasil vão ter que se explicar com o Chile o motivo de um material pertencente a um cidadão chileno foi apreendido arbitrariamente”, disse a advogada.

O cumprimento, de acordo com o MP-AM, teve como objetivo reforçar as investigações sobre a morte do engenheiro Flávio Rodrigues, encontrado morto no dia 30 de setembro, após uma festa na casa do filho da primeira-dama de Manaus, Alejandro Valeiko, 30. 

Repórter de A Crítica

Caso Flávio



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.