CASO FLÁVIO

Dinheiro apreendido de genro da primeira-dama pertence ao sogro dele, diz advogada

Segundo a advogada Talita Lindoso, a quantia apreendida no apartamento do empresário Igor Gomes pertence ao chileno Alejandro Molina. Em tom de revolta, a advogada disse que o caso foi comunicado ao Consulado do Chile

Joana Queiroz
11/12/2019 às 21:06.
Atualizado em 22/03/2022 às 18:09

(Foto: Winnetou Almeida)

O dinheiro, dólar e real, que foram apreendidos na manhã desta quarta-feira (11), no apartamento do empresário Igor Gomes, genro da primeira-dama do município, pertence ao sogro dele, o chileno Alejandro Molina, conforme informou nesta tarde a advogada de Igor, Talita Lindoso.

Falando em tom de revolta, a advogada disse que todo o dinheiro do pai de Paola Valeiko foi apreendido e que o almoço de hoje do chileno foi pago pela advogada e seus colegas.

De acordo com Talita, o caso já foi comunicado ao Consulado do Chile e poderá se transformar em um incidente internacional. Conforme a advogada, parte do dinheiro estava no bolso de Molina e outra em um cofre.

Lindoso disse ainda que o senhor Molina tem o recibo da aquisição do dinheiro e a declaração do imposto de renda com esse