Publicidade
Manaus
Manaus

Dois corpos são encontrados em veículo enquanto seguiam para ‘desova’; três foram presos

Com marcas de tortura pelo corpo, uma das vítimas tinha a sigla "FDN" riscado à faca nas costas. Polícia prendeu três suspeitos do crime com armas e acredita que o duplo homicídio tenha relação com o tráfico de drogas. Um veículo conseguiu fugir sem ser interceptado 09/11/2014 às 20:24
Show 1
Três homens foram presos quando levavam dois corpos no interior de um veículo, possivelmente para "desova".
ACRITICA.COM Manaus (AM)

Dois homens foram encontrados mortos no interior de um veículo durante uma abordagem policial, na tarde deste domingo (9) na avenida Eixo Norte Sul, no bairro Armando Mendes, Zona Leste de Manaus. Os cadáveres tinham marcas de tortura e eram levados por três homens, que foram presos em flagrante pela polícia. Investigadores acreditam que o crime tenha sido causado por um acerto de contas do tráfico, já que uma das vítimas tem riscado à faca em suas costas a marca de uma facção criminosa.

Os corpos de Carlos Alberto de Souza Paco, conhecido como “Careca”, e Leandro Pereira de Aguiar foram achados por uma guarnição da 25ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) dentro de um Peugeot, de cor preta e placas JXN-8011, depois de uma denúncia anônima.  Na ação, os policiais prenderam Thiago Ferreira da Silva, de 28 anos, Marcos Henrique Neves de Lima, de 30, e Leonardo Almeida de Souza, 22. De acordo com os policiais militares, outro veículo suspeito conseguiu se evadir do local antes de ser interceptado.

Tortura e marca da FDN

Segundo a polícia, as vítimas teriam sido sequestradas em suas casas, no Parque Mauá, na Zona Leste, no início da tarde do domingo, por vários homens que afirmaram querer dinheiro e drogas. Eles embarcaram os homens no Peugeot, com as mãos e os pés amarrados, e os torturaram - como comprova marcas e a forma em que estavam amarrad0s -, antes de matá-los com vários  tiros.


Um deles foi colocado morto no porta-malas do carro. No corpo havia sinais de agressões e arranhões com sigla “FDN” da facção criminosa Família do Norte, feitos com uma faca. A outra vítima estava no banco traseiro do veículo, também com as mãos e os pés amarrados para trás, ainda com muito sangue.

Os policiais acreditam que os suspeitos estavam tentando “desovar” os corpos em um matagal da via, que é uma espécie de ramal, e foram interceptados antes que conseguissem esconder os cadáveres. Com eles, foram encontrados um revólver calibre 38, com munição deflagrada, e uma pistola 380.  

Além da Polícia Militar, investigadores da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) estiveram no local e fizeram uma varredura nas proximidades para encontrar os outros suspeitos. Os corpos das vítimas foram removidos pelo Instituto Médico Legal (IML) e os presos para o 9° Distrito Integrado de Polícia.

Publicidade
Publicidade