Publicidade
Manaus
Manaus

Dois homicídios marcam o início da semana, em Manaus

No Tarumã, jovem indígena é assassinado e suspeita recai sobre a companheira; já no Terra Nova, homem é executado com nove tiros em lanche 13/10/2014 às 15:59
Show 1
Lanche na rua 31 de Março, na foto, foi o local da execução de Rodrigo dos Santos Sales, na noite de domingo (12)
ACRITICA.COM* Manaus (AM)

Entre domingo (12) e esta segunda-feira (13), em Manaus, a polícia registrou duas mortes violentas de jovens em crimes sobre os quais ainda não há pistas dos mandantes.

No Tarumã, bairro da Zona Oeste da cidade, o estudante Bil Duarte da Gama, de 19 anos, foi encontrado sem vida num barranco do mesmo bairro, onde morava com a companheira e familiares, na estrada do Vivenda Verde, na madrugada dese domingo (12). Segundo a polícia, ele foi visto pela última vez na manhã de sábado (11), deixando a casa ao lado da esposa. Mais tarde, no mesmo dia, apenas a companheira de Bil retornou.

As suspeitas iniciais da polícia recaem sobre a mulher, identificada como “Suelem”. A esposa do estudante era dez anos mais velha que ele, e, segundo moradores da área, a relação dos dois era marcada por discussões, já que ela o provocaria saindo com outros homens. Bil, inclusive, já tinha sido ameaçado de morte por um desses companheiros.

O jovem era natural de São Gabriel da Cachoeira (a 852 km de Manaus), e filho de uma indígena da etnia tukano.


Esposa de Bil é a principal suspeita pela morte do estudante (Divulgação)

Execução no Terra Nova

Já na noite de domingo, o ajudante de marceneiro Rodrigo dos Santos Sales, 22, foi executado com nove tiros em um lanche da rua 31 de Março, no Terra Nova 3, Zona Leste. A vítima teria chegado ao local e comido um churrasco. Ao sair, dois homens que o vigiavam de outro lanche nas proximidades o abordaram e efetuaram os tiros.

Moradores do local não conheciam a vítima, que frequentava o lanche com regularidade. A polícia investiga se Rodrigo teria alguma ligação com o crime organizado que motivasse a execução.

*Com informações da repórter Girlene Medeiros

Publicidade
Publicidade