Publicidade
Manaus
Prédios Históricos

Arquitetura do Centro de Manaus é uma mistura de beleza e descaso

Manaus possui uma arquiteura vasta e diversificada. Porém, a má conservação de alguns prédios históricos ameaça parte da memória da cidade, além de esconder a beleza desses monumentos. 25/04/2016 às 07:05
Silane Souza Manaus (AM)

Manaus possui uma arquiteura vasta e diversificada, com representação de todas as correntes ecléticas – uma mescla de estilos distintos como clássico, medieval, renascentista, neoclássico e barroco – e a verticalização – processo urbanístico que consiste na construção de grandes e inúmeros edifícios – ainda não compromete a percepção do espaço criado na Belle Époque – período áureo da borracha. Porém, a má conservação de alguns desses prédios, ameaça parte da memória da cidade, além de esconder a beleza desses monumentos.

Basta andar pelas ruas do Centro Antigo da Cidade, que de acordo com a Lei Orgânica do Município de Manaus (Loman), compreende o espaço entre a rua Leonardo Malcher e a orla do igarapé de São Raimundo, à esquerda, o igarapé de Educandos, tendo como referência a ponte Benjamim Constant, para ver a riqueza decorativa presente nesses prédios. São fachadas bastante ornamentadas e caracterizadas pela simetria, cujo encanto fica por conta da repetição de padrões visuais. Muitos casarões e palacetes da época foram restaurados e se mantém bem preservados, mas muitos se estão abandonados e em total decadência. 

De acordo com a arquiteta Regina Pinto, existem em torno de 1.656 imóveis classificados como unidade de preservação histórica pelo Instituto Municipal de Ordem Social e Planejamento Urbano (Implurb), em Manaus. A maioria fica no Centro Antigo da Cidade. E para reforma, reconstrução, requalificação ou qualquer alteração de uso todos devem passar por processo de aprovação, junto ao órgão, tendo em vista que aquela área é tombada tanto pela Prefeitura quanto pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) pela relevância de sua história. 

Quanto à questão dos prédios que estão em condições precárias, Regina ressalta que envolve uma série de situações, como os herdeiros que foram embora da cidade deixando o imóvel a mercê da própria sorte; a própria família que o abandona por não ter condição financeira para mantê-lo bem cuidado; e a especulação imobiliária. Essa última é a mais preocupante. “Muitos donos de edificação antiga deixam o prédio ficar em ruína para justificar a demolição e, consequentemente, fazer outro no lugar para tirar maior proveito”, aponta.

Para quem tem um imóvel antigo e quer reformá-lo, mas não tem condições, Regina lembra que o Implurb concede uma série de incentivos para a realização desse trabalho, que vai desde a inserção do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) a obtenção do Habite-se. Outras informações sobre o assunto podem ser obtidas na Gerência de Patrimônio Histórico Edificado (GPH), do órgão. O telefone é 3625-6577 e o atendimento é feito de segunda à sexta-feira, das 8h às 12h.

Restauração

Desde 2000, tanto a prefeitura quanto o governo deram início a restauração de diversos prédios e logradores públicos  nos entornos da Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição; do Teatro Amazonas; do Largo de São Sebastião; do antigo Palacete Provincial; do Palácio Rio Branco; do Palácio Rio Negro; do Paço Municipal; entre outros. Muitos ainda aguardam a liberação da verba como o antigo Hotel Cassina.

Blog - Melissa Toledo, arquiteta do Instituto Amazônia

'Nós estamos finalizando um projeto que entre uma de suas propostas está a requalificação da fachada de prédios de interesse histórico da cidade de Manaus. Em breve vamos submetê-lo à apreciação do setor público (municipal, estadual e federal) a fim de conseguirmos fechar parcerias para a realização desse trabalho. Mais de 300 edificações foram identificadas e, consequentemente, serão beneficiadas caso as parcerias sejam fechadas. Vale ressaltar que isso não isenta o projeto de ser antes aprovado pelos órgãos pertinentes, pois tem uma legislação a ser obedecida em qualquer tipo de intervenção em prédio histórico'.

Publicidade
Publicidade