Sexta-feira, 24 de Maio de 2019
APESAR DA DISTINÇÃO DE CRENÇAS

Muçulmanos pregam o respeito aos cristãos pelo Natal

No entanto, o feriado festivo do dia 25 de dezembro é marcado pela religião e por isso nem todas as culturas absorvem a tradição de celebrar a data e se absorvem, trazem um significado diferente para o dia



naff.JPG
O Walid Saleh, diretor do Centro Islâmico do Amazonas, durante a oração sobre o tapete islâmico. (Evandro Seixas)
25/12/2016 às 05:00

Natal é uma data comemorativa cultural, que para os cristãos simboliza o nascimento de Jesus Cristo. No entanto, o feriado festivo do dia 25 de dezembro é marcado pela religião e por isso nem todas as culturas absorvem a tradição de celebrar a data e se absorvem, trazem um significado diferente para o dia.

O islamismo, por exemplo, é uma das religiões as quais o significado do nascimento de Cristo não faz relação com o conhecido no cristianismo. Cada qual tem suas crenças, peculiaridades e até calendários diferentes - a sua própria religião. Entretanto, o membro da diretoria do Centro Islâmico do Amazonas (CIA), Tamer Mohamed Elmenoufi, pondera sopbre as adversidades religiosas e em respeito ao Natal, diz que os mulçumanos “celebram sim” o nascimento de Jesus e se espelham nos seus ensinamentos como profeta e mensageiro de Deus. “Isso se aplica aos demais profetas desde Adão até o profeta Mohammed”, explicou.

Questionado quanto ao diálogo entre o islamismo e o cristianismo e que pontos em comum há  entre Cristo e Maomé, Tamer Elmenoufi, destaca que os pré-requisitos de um verdadeiro mulçumano é a crença nos Livros e nos mensageiros de Deus. “Logo, o verdadeiro mulçumano também é cristão, pois a mensagem de Deus vem por meio de todos os seus mensageiros, desde Adão, até o último mensageiro de Deus Mohammed (que a paz de Deus estejam com ele)”, declarou. 

O representante da CIA, Tamer Elmenoufi (foto ao lado), encerrou a entrevista, desejando  aos amazonenses, que o sentido do Natal “seja realmente o foco das reflexões e que possamos nos espelhar nos ensinamentos dos mensageiros de Deus, pois somente assim podemos compreender a sua mensagem”.

Violência nunca

Sobre o tapete islâmico de oração, o diretor do CIA, Walid Saleh, reforçou que o Centro é focado na profusão dos ensinamentos islâmicos para aqueles que procuram o local e que não são tratados assuntos de cunho político ou de qualquer outra natureza. “Nunca vamos compactuar ou estimular atos de violência. Temos nossas raízes e famílias fincadas aqui”.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.