Terça-feira, 23 de Abril de 2019
publicidade
KEI.JPG
publicidade
publicidade

MERCADO

Empresários de Manaus afirmam que vendas de flores é um negócio lucrativo

A Flora tropical é uma das floriculturas mais tradicionais de Manaus com 32 anos na cidade e a proprietária Kei Nagai revela que este é um mercado rentável


02/04/2017 às 05:00

Anteriormente, a venda de flores era sinônimo de compra de buquês de rosas para namorados apaixonados. Embora a rosa ainda seja a flor mais procurada, ganha quem estiver melhor preparado para vendas coorporativas e imaginação para inovar no mercado de decorações. 

Segundo o Instituto Brasileiro de Floricultura (Ibraflor), em 2015 o faturamento foi de R$ 6 bilhões, contra R$ 5,7 bilhões de 2014.

Em Manaus, além das floriculturas tradicionais, agora supermercados adotaram as vendas como forma de gerar rentabilidade com este mercado.

A empresária, Kei Nagai, 64 anos, trabalha com venda de flores há 32 anos, natural do Japão, veio para Manaus na busca de oportunidades e hoje possui uma das mais tradicionais floriculturas da cidade, a Flora Tropical.

“As flores são produtos que todas as pessoas gostam, servem para aniversários, casamentos e diversas comemorações. Uma das coisas mais importante neste mercado é o serviço oferecido, basta ligar que entregamos as flores, os mimos e tudo para encantar as pessoas, mas para aquela data se tornar especial é necessário que o serviço faça a diferença com pontualidade, na data e hora certa”, destaca.

Para ela, é um presente que não precisa de tantos sacrifícios para saber os gostos dos outros. “É muito complicado as pessoas darem outras coisas, pois tem que entender os gostos de outras pessoas”.

A proprietária afirma que faz regularmente decorações para simpósios, casamentos e reuniões coorporativas, e já tinha até um DVD preparado para exibição, com uma amostra de seus trabalhos. Segundo a empresária, decorações e vendas sazonais, ligadas a datas comemorativas, são as maiores responsáveis pelo faturamento da loja, sendo que, este ano, a data comemorativa que motivou a maior venda de flores foi o Dia das Mulheres.

“A data que as pessoas compram mais as flores para aniversário para as mesas de convidados, para encantar turistas”, conta

Para Kei, é um mercado que exige muito mão de obra, rentável e trabalhoso. E também destaca que tem produção própria em Manacapuru com flores tropicais, além de flores que vêm de Atibaia e de Holambra. 

Já o grupo DB está com novidades, no supermercado localizado na Avenida Ephigenio Sales está com a venda de flores Kalanchoe, Heliconia , Azaléia, Orquídea, Crizantemo e Bromélia com preços que variam de R$ 10 a R$ 50 reais.

Para o grupo, esse mercado é lucrativo, mas como eles ainda estão no início do projeto ainda não perceberam a diferença. E revela que as flores vêm da Holambra, em Campinas São Paulo.

Os hipermercados do Carrefour em Manaus localizados nos bairros de Chapada, Dom Pedro e Adrianópolis, desde março, contam com o setor de Jardinagem, que oferece flores. Semanalmente o setor é abastecido com diferentes espécies de flores e plantas enviadas diretamente de Holambra, município do interior do Estado de São Paulo referência no cultivo de flores. Dentre as flores mais procuradas estão o Antúrio e as Orquídeas de diversas qualidades, entre as quais estão: Oncidium, Denfhalen, Phalaenopsis, Cymbidium, Catleya e Vanda. 
 

publicidade
publicidade
Prefeitura começa a demolir imóveis para obras na avenida Constantino Nery
De dízimo a viagens: manauaras fazem planos para R$ 90 milhões da Mega-Sena
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.