Publicidade
Manaus
AMEAÇA

Dono da Peixaria do Jokka teme queda de barranco onde fica o tradicional restaurante

Joaquim Loureiro diz que teme dormir na própria casa e que autoridades não tomaram nenhuma providência. Defesa Civil foi ao local hoje e prepara estudo sobre o caso 12/05/2017 às 17:10 - Atualizado em 12/05/2017 às 17:28
Show whatsapp image 2017 05 12 at 16.20.29
Restaurante é um dos mais tradicionais da cidade (Foto: Márcio Silva)
Amanda Guimarães Manaus (AM)

O terreno da Peixaria do Jokka, um dos estabelecimentos mais tradicionais da cidade, está prestes a ceder, no bairro São Raimundo, na Zona Oeste de Manaus. A reportagem visitou o local na tarde desta sexta-feira (12) e constatou o problema.

O proprietário do restaurante, Joaquim Loureiro, conhecido como "Jokka", comentou que sente medo em dormir na própria casa. Aproximadamente, segundo ele, dez famílias estão em situação de risco pela queda de um barranco na Rua São José. 

"Parte do barranco cedeu e estou preocupado. Entramos em contato com o pessoal da Defesa Civil e do Prosamim. Mas um fica jogando o problema para o outro. Não sei com quem mais posso entrar em contato", disse. 

Jokka se preocupa que o restaurante, muito frequentado por amazonenses e turistas, possa ceder a qualquer momento. "Todos os dias aqui fica lotado. Me preocupo com o que pode acontecer", completou.

A dona de casa Rita de Cássia, 64, que mora ao lado do restaurante, explica que no último temporal que atingiu a cidade de Manaus ouviu o barulho do barranco cedendo.

"Durante o temporal estava dentro de casa e ouvi um forte barulho. Pensei que era por conta dos relâmpagos, mas era o barranco cedendo. Graças a Deus não aconteceu nada. Mas agora vivo preocupada", comentou a mulher, relatando que representantes da Defesa Civil já visitaram o local, mas não prometeram resolver o problema.  "Hoje uma engenheira nos visitou e falou que não sabia quando podia resolver nosso problema", finalizou.

De acordo com a direção do Departamento de Operações da Defesa Civil, a equipe técnica de engenharia do órgão foi ao local hoje pela parte da manhã, fez a vistoria de avaliação e deve preparar o relatório técnico da situação. O estudo deve ser finalizado a partir da próxima semana.

Publicidade
Publicidade