Terça-feira, 24 de Novembro de 2020
NA CMM

Donos de bares garantem audiência pública sobre decreto estadual

Requerimento aprovado hoje na CMM convoca governo estadual e municipal para debater soluções para o setor do entretenimento, afetado pela pandemia de covid-19



show_WhatsApp_Image_2020-07-16_at_10.34.44_A3C048DB-55DA-47C5-B74D-C176E03D20BC.jpeg Foto: Arquivo AC
05/10/2020 às 16:10

A Câmara Municipal de Manaus (CMM) votou, hoje (05), em favor do requerimento de audiência pública com os órgãos da Prefeitura do governo do Estado que fazem frente às ações de combate a covid-19. A iniciativa visa esclarecer as medidas de segurança sanitária e dados a respeito das infecções pela covid-19 que motivaram o decreto para fechamento de bares, flutuantes e balneários.

Os apelos segundo, o vereador Cláudio Proença (PMN) é uma ação em favor dos trabalhadores do setor entretenimento que, devido a pandemia, não estavam realizando shows e durante os últimos meses vem aproveitando a clientela destes estabelecimentos para realizar pequenas apresentações.



Segundo o parlamentar com o decreto governamental juntamente com os decretos municipais que reestabeleceram medidas restritivas a bares, flutuantes e balneários prejudicam a classe pois “esses cidadãos ficaram totalmente desprovidas dos seus proventos”.

“Nós solicitamos essa audiência pública com os órgãos competentes para ver com eles quais são os protocolos que estão sendo adotados, por eles, efetivamente no município de Manaus contra a covid-19”, esclareceu o vereador.

Proença, alega que há uma falta de transparência dos governos, estadual e municipal, sobre as medidas adotadas para combate ao coronavírus e a fiscalização tem sido falha e aponta que apesar de várias medidas terem sido adotadas pela rede pública de saúde, porém sem esclarecimentos junto à CMM.

O objetivo principal segundo o relator é esclarecer os boatos sobre uma segunda onda da covid-19, pois, apesar da preocupação com as vidas perdidas para a doença é necessário também avaliar os impactos econômicos que são uma questão social, visto que os proprietários dos estabelecimentos possuem seus planejamentos financeiros.

“Eu acho que deve haver uma fiscalização em cima de quem não está cumprindo as determinações, mas não penalizar todos por alguns que erram”, argumentou o vereador.

Além do relator, o pedido também foi uma iniciativa da Associação de Bares e Restaurante do Amazonas (Abrasel-AM) e da Comissões de Saúde; Finanças e Economia da CMM.

News giovanna 9abef9e4 902c 428b a7c8 c97314664fb7
Repórter
Repórter de A CRÍTICA. Sempre em busca de novos aprendizados que somente uma boa história pode trazer.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.