Sábado, 21 de Setembro de 2019
PENITENCIÁRIA

Doze detentos são suspeitos de participação em morte de agente penitenciário no Compaj

Suspeitos foram encaminhados ao 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP) para prestar esclarecimentos



agente_695EC5A0-FF83-4E04-82E5-A822C4D96324.JPG Agente penitenciário Alexandro Rodrigues Galvão, 37 anos. Foto: Divulgação
01/12/2018 às 17:17

Dozes internos suspeitos de participarem da morte do agente penitenciário Alexandro Rodrigues Galvão, 37 anos, foram detidos e encaminhados ao 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP) para que os fatos sejam apurados. A informação é da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) que, por medida de segurança, reforçou a monitoria dentro do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) e também suspendeu a visitação aos presos de amanhã (2). 

Ainda segundo a pasta, por volta das 12h20, deste sábado (1º), o agente penitenciário foi ferido com um golpe no pescoço proveniente de um estoque (barra de ferro pontiaguda). O agente ainda chegou a ser encaminhado ao Hospital da Zona Norte, mas não resistiu aos ferimentos. O agente pertencia ao quadro funcional da empresa Umanizzare e entrou para o Sistema Penitenciário há três anos.

O incidente ocorreu durante o horário de visita aos internos do pavilhão 3 do Compaj. Conforme apurado pelas imagens do circuito integrado, Alexandro foi rendido por um interno antes de fechar o portão de acesso à área de convivência e, em seguida, recebeu as estocadas.

A Seap informou que o crime teria sido praticado em retaliação aos procedimentos de revistas dos visitantes, uma vez que, nas últimas semanas, diversos materiais ilícitos foram apreendidos no Compaj.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.