Publicidade
Manaus
Manaus

Doze estabelecimentos comerciais são interditados durante operação no Centro de Manaus

Entre os estabelecimentos lacrados na ação estão: a casa noturna Kelly Morena e os bares Holanda na Visconde de Mauá e do Geraldo na Tamandaré 25/09/2015 às 14:57
Show 1
Ao todo, 12 estabelecimentos foram interditados porque não possuíam documentações necessárias para o funcionamento
acritica.com Manaus (AM)

Em mais uma ação para reforço da segurança na área central da cidade, a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) e a Prefeitura de Manaus, interditaram e notificaram 18 estabelecimentos comerciais (bares, casas noturnas, hotéis e pensões) durante a ‘Operação Centro Seguro’ realizada na noite da última quinta-feira (24).

De acordo com o secretário-executivo-adjunto de Operações da SSP-AM, Pedro Florêncio, ao todo, 12 estabelecimentos foram interditados porque não possuíam documentações necessárias para o funcionamento.

Durante a fiscalização também foram constatadas irregularidades de vigilância sanitária, além de alvará de funcionamento desatualizado. Entre os estabelecimentos lacrados na ação estão: a casa noturna Kelly Morena e os bares Holanda na Visconde de Mauá e do Geraldo na Tamandaré.

O secretário destaca que a cada etapa concluída das operações integradas, os resultados estão evoluindo, resultando na diminuição de crimes registrados no Centro de Manaus.

“Foram fechadas duas ruas no entorno da Praça da Matriz para abordarmos os estabelecimentos comerciais, a maioria foi notificada. Os policiais realizaram bloqueios e abordagem de pessoas para reprimir a criminalidade no centro. O Governo do Amazonas e a Prefeitura de Manaus estão trabalhando juntos para trazer a ordem social no Centro”.

Ele ressalta que em uma abordagem da Prefeitura de Manaus com ambulantes, que estavam vendendo irregularmente bebidas alcoólicas, foi registrado um pequeno tumulto entre os vendedores, na rua Tamandaré, próximo a uma das estações de parada de ônibus da Praça da Matriz.


“A ação foi contida pelos órgãos presentes, que conseguiram estabelecer a ordem no perímetro, sendo que duas pessoas foram detidas e levadas à delegacia para esclarecimentos”, disse Pedro Florêncio.

Durante a ação, mais de 200 pessoas foram abordadas e quatro estabelecimentos tiveram corte de ligações de energia ilegais. O subsecretário Municipal do Centro Histórico de Manaus, Glauco Francesco, afirma que as operações contínuas da SSP-AM e Prefeitura estão melhorando a segurança da população que vive no Centro.

“No projeto de revitalização do Centro as operações estão trazendo resultados positivos. Já conseguimos interditar alguns espaços que estavam funcionando irregularmente e continuaremos com o objetivo de garantir que a população da área central tenha segurança e que os estabelecimentos funcionem conforme a lei”.

Cerca de 200 servidores participaram da Operação, dentre eles policiais civis e militares, bombeiros, agentes do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), servidores do Juizado da Infância e da Juventude e das secretarias municipais de Economia e Finanças (Semef), do Trabalho, Empreendedorismo, Abastecimento, Feiras e Mercados (Semtef), de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh), de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh), de Infraestrutura (Seminf), além do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans), Departamento de Vigilância Sanitária (Visa-Manaus). Na ação, também estiveram presentes, as concessionárias Amazonas Energia e Manaus Ambiental, e a empresa privada NET.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade