Publicidade
Manaus
Manaus

Drogarias fiscalizadas pela Visa Manaus terão três dias para apresentar defesa

O caso mais grave foi a da Drogaria Star, em que os fiscais detectaram irregularidades tais como a falta de licença sanitária para funcionamento do estabelecimento e a ausência de profissional farmacêutico responsável 19/09/2015 às 08:29
Show 1
O caso mais grave foi encontrado na Drogaria Star, que foi interditada pelos fiscais
acritica.com ---

Em inspeção realizada as drogarias da cidade, fiscais da Vigilância Sanitária do Município (Visa Manaus) interditaram, na manhã de ontem, a Drogaria Star, situada à rua Laguna, no Lírio do Vale, Zona Oeste. No estabelecimento, que já foi alvo de interdição anterior, foram encontradas irregularidades como ausência de licença sanitária, falta de condições de funcionamento da sala de injetáveis e funcionamento sem profissional farmacêutico responsável.

“As denúncias de funcionamento irregular de estabelecimentos são apuradas por nossas equipes da vigilância sanitária rotineiramente e, no caso de estabelecimentos reincidentes, as sanções certamente são mais severas”, ressaltou o secretário municipal de Saúde, Homero de Miranda Leão Neto, explicando que as irregularidades devem incidir em ampliação na multa aplicada.

A ação contou com duas equipes de fiscais da Visa Manaus que deram início às atividades na Farmácia do Trabalhador do Brasil, no Lírio do Vale, onde a documentação para funcionamento e as condições de temperatura ambiente do estabelecimento foram conferidas, com nenhuma irregularidade notificada.

No estabelecimento seguinte, na Drogaria Trindade, na avenida Jequié, 96, também no Lírio do Vale, os fiscais expediram notificação para regularização da licença sanitária e legalização de documentação junto ao Conselho Regional de Farmácia (CRF-AM).

O caso mais grave foi a da Drogaria Star, em que os fiscais detectaram irregularidades tais como a falta de licença sanitária para funcionamento do estabelecimento e a ausência de profissional farmacêutico responsável. “O que também chamou a atenção foi o funcionamento da sala de injetáveis sem nenhuma condição”, indicou o fiscal farmacêutico Fábio Markendorf.

Os estabelecimentos notificados pela fiscalização terão três dias para apresentar defesa junto à Visa Manaus.

 


Publicidade
Publicidade