Publicidade
Manaus
Manaus

Economia amazonense receberá 1,7 bilhão para o 13º salário, aponta Dieese

O valor representa, aproximadamente, 1,1% do total do Brasil e 23,1% da região Norte 29/10/2013 às 16:21
Show 1
Segundo o Dieese, o contingente de pessoas no estado que receberá o décimo terceiro foi estimado em 918 mil
ACRITICA.COM* Manaus (AM)

Até dezembro de 2013 devem ser injetados na economia amazonense cerca de R$1,7 bilhão em decorrência do pagamento do 13º salário. Este montante representa aproximadamente 2,1% do Produto Interno Bruto (PIB) estadual.

Os valores estimados pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) levam em conta dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais) e do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), ambos do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Segundo o órgão, o contingente de pessoas no estado que receberá o décimo terceiro foi estimado em 918 mil, o correspondente a 1,12% do total que terá acesso ao benefício no Brasil. Os empregados do mercado formal, celetistas ou estatutários representam 70,7% enquanto pensionistas e aposentados do INSS equivalem a 29,3%. O emprego doméstico com carteira assinada participa com 1,3%.

Em relação aos valores que cada segmento receberá, nota-se a seguinte distribuição: os empregados formalizados ficam com 81,8% (RS 1,28 bilhão) e os beneficiários do INSS com 14,5% (R$ 228 milhões), enquanto aos aposentados e pensionistas do estado do Regime Próprio caberão 3,7% (R$ 58 milhões). O Amazonas registra o sexto maior valor médio (R$ 1.646,41), atrás do Distrito Federal, Amapá, São Paulo, Rio de Janeiro e Roraima.

Regiões

Refletindo a maior capacidade econômica da região, a parcela mais expressiva do 13º salário – 51% - deve ficar nos estados do Sudeste, região que concentra também a maior parte dos trabalhadores, aposentados e pensionistas. Outros 15,6% do total devem ser pagos na região Sul, enquanto no Nordeste devem entrar em circulação 15,4%. Para a região Centro-Oeste, a porcentagem estimada é de 8,4%.

O maior valor médio para o 13º (considerando todas as categorias de beneficiados) deve ser pago em Brasília – R$ 3.174 – e o menor, é encontrado nos estados do Maranhão e Piauí, ambos com média próxima a R$ 1.100. Estas médias, porém, não incluem o pessoal aposentado pelo regime próprio dos estados, cujo quantitativo não foi possível obter.

*Informações da Assessoria de Imprensa do Dieese

Publicidade
Publicidade