Publicidade
Manaus
Manaus

Eletrobras afirma que obras de energia da Copa do Mundo serão entregues até o final do ano

O secretário Ildo Grüdtner, do Ministério de Minas e Energia, afirmou que as obras da Eletrobras Amazonas Energia estão sendo monitoradas 31/10/2013 às 18:50
Show 1
A informação foi repassada durante reunião realizada na manhã desta quinta-feira (31), na sede da Eletrobras Amazonas Energia
ACRITICA.COM* Manaus (AM)

As obras de energia elétrica que atenderão a Arena da Amazônia e demais infraestruturas estratégicas para a Copa do Mundo 2014 em Manaus, como aeroporto, área hoteleira e de segurança, serão entregues até o fim deste ano. A informação foi repassada durante reunião realizada na manhã desta quinta-feira (31), na sede da Eletrobras Amazonas Energia com o Grupo de Trabalho – Copa do Mundo 2014 (GT-Copa) liderado pelo Ministério de Minas e Energia (MME).

O secretário Ildo Grüdtner, do MME, afirmou que as obras que estão sendo monitoradas pelo Ministério darão a garantia do suprimento de energia elétrica não só para evento (Copa do Mundo), mas também para Manaus.

“Esses suprimentos com qualidade e confiabilidade são requisitos necessários para o fornecimento de energia elétrica e, pelo o que temos observado, esse esforço que tem sido realizado pela Eletrobras, pela Eletronorte e por outras empresas que possuem redes que servem ao suprimento de energia elétrica a Manaus, estão desenvolvendo todas as suas atividades de forma que a gente tenha efetivamente esse serviço garantido”, declarou o Grüdtner

Ainda de acordo com o secretário, as obras de energia em andamento em Manaus estarão prontas para atender, em tempo hábil, as metas estabelecidas para a realização da Copa do Mundo.

Essa é a terceira reunião do GT-Copa em Manaus e envolve ativos relacionados ao suprimento de energia elétrica das 12 capitais sedes da Copa do Mundo de 2014. Elas ocorrem a cada semestre em Brasília e cidades nas quais o evento será realizado. “São reuniões realizadas com frequência para fazer não só o acompanhamento das obras, mas também para equacionar problemas que podem surgir durante a implantação delas”, reforçou Grüdtner.

Alimentadores especiais

O diretor de Planejamento e Expansão da Eletrobras Amazonas Energia, Marcos Vinícius Nogueira, destacou que as obras monitoradas pela UGP-Copa (Estado) e pelo GT-Copa (MME) e que irão atender em especial a Arena da Amazônia, contam com dois alimentadores especiais: Seringal Mirim e Redenção, em 13,8 kV.

“Esses alimentadores estão em fase de finalização com previsão de conclusão para novembro, quando estaremos alinhando junto ao UGP-Copa, o início dos testes. Estamos cumprindo nossa meta e não há preocupação com relação a isso. Estamos seguros e vamos atender dentro do que foi planejado e programado o fornecimento elétrico necessário”, assegurou Marcos Vinicius.

O diretor enfatizou ainda que, além das obras para a Copa do Mundo, a Eletrobras Amazonas Energia prepara um grande volume de obras de expansão e de construção de novas linhas de transmissão e cinco novas subestações. Os empreendimentos darão à Manaus e a região metropolitana maior confiabilidade e robustez ao sistema elétrico.

Para o Secretario Executivo da UGP- Copa, Heraldo Boechat, o atendimento dado pela Eletrobras Amazonas Energia às necessidades da construção da Arena da Amazônia tem sido essencial para o andamento das obras.

“É importante destacar que os problemas são muitos, mas a Eletrobras Amazonas Energia tem sido parceira e tem atendido com bastante eficiência na resolução dos problemas que surgem durante a construção da Arena”, destacou Boechat.

Ao fim da reunião, os integrantes do GT-Copa visitaram o canteiro de obras da subestação e da nova termelétrica a gás, Mauá 3, localizadas na zona sul de Manaus.

Publicidade
Publicidade