Publicidade
Manaus
DISPUTA

Em carta, prefeito de Manaus oficializa pré-candidatura para presidente pelo PSDB

A intenção do prefeito, que foi ministro no governo Fernando Henrique Cardoso, é disputar as prévias do partido contra Geraldo Alckmin, governador de São Paulo, e João Dória, prefeito da capital paulista 02/10/2017 às 18:41
Show artur
Foto: Reprodução/Internet
acritica.com e agências Manaus (AM)

O prefeito de Manaus, Arthur Neto, informou por meio de carta o presidente interino do PSDB, senador Tasso Jereissati, o desejo de ser o representante do partido nas eleições presidenciais de 2018. A informação foi publicada nesta terça-feira (2) pelo site da Folha de São Paulo, que obteve acesso à carta.

 A intenção do prefeito, que foi ministro no governo Fernando Henrique Cardoso, é disputar as prévias do partido contra Geraldo Alckmin, governador de São Paulo, e João Dória, prefeito da capital paulista. 

“Em atenção ao disposto nas normas internas de nosso Partido, externo-lhe minha determinação de disputar, obviamente que sem a leviandade de trocar de sigla, o próximo pleito presidencial. Oficializo, portanto, neste ato, a candidatura no contexto das prévias”, disse Arthur.

Entre as prioridades de sua campanha, o ex-senador listou o tema prioridade fiscal, além de “a crescente proeminência das facções criminosas que oligopolizam a violência e o tráfico de drogas; as políticas públicas que acendam luzes no campo da educação, da saúde”, entre outros.

O peemedebista garantiu que enfrentará a disputa com honra e dedicação. “E essa luta precisará ser aberta e focada tanto no front interno quanto na sociedade ampla, externa ao PSDB. A depender de mim, os debates entre os pré-candidatos haverão de ser frequentes, francos e, sem dúvida fraternos com os brasileiros perplexos de hoje”, acrescentou.

Pesquisa

Em recente levantamento do Datafolha, entre os nomes do PSDB, Geraldo Alckmin e João Doria têm preferência semelhante, mas o governador de São Paulo é mais conhecido e rejeitado que o prefeito da capital paulista.

Conforme a pesquisa, em uma disputa em que Alckmin é apresentado como candidato do PSDB, Lula tem 30% das intenções de voto, e na sequência aparecem, empatados, Bolsonaro (16%) e Marina Silva (15%). 

Carta na íntegra

Caro Presidente,

Senador Tasso Jereissati,

Em atenção ao disposto nas normas internas de nosso Partido, externo-lhe minha determinação de disputar, obviamente que sem a leviandade de trocar de sigla, o próximo pleito presidencial. Oficializo, portanto, neste ato, a candidatura no contexto das prévias, estabelecidas no artigo 151 e seguintes dos estatutos partidários.

De início, proponho a realização de debates, em cada estado da federação, visando a conquistar legitimidade e coesão interna rumo a uma vitória justa e natural do povo brasileiro. Temas como a verdadeira responsabilidade fiscal; a crescente proeminência das facções criminosas que oligopolizam a violência e o tráfico de drogas; as políticas públicas que acendam luzes no campo da educação, da saúde, da ciência e tecnologia, da política exterior, dentre tantos outros, são pontos essenciais à compreensão não cosmética do Brasil que temos vivido.

Do mesmo modo, solicito ao ilustre companheiro que determine o envio dos nomes e e-mails dos membros do Diretório Nacional; dos delegados dos estados e do Distrito Federal; dos deputados federais e senadores; dos governadores, deputados estaduais e distritais e dos membros dos diretórios estaduais; dos prefeitos, membros dos diretórios municipais e dos vereadores.

Enfrentarei a luta com honra e dedicação. E essa luta precisará ser aberta e focada tanto no front interno quanto na sociedade ampla, externa ao PSDB. A depender de mim, os debates entre os pré-candidatos haverão de ser frequentes, francos e, sem dúvida fraternos com os brasileiros perplexos de hoje.

Saudações tucanas,

Arthur Virgílio Neto

LEIA MAIS

Artur Neto declara intenção de disputar a Presidência da República pelo PSDB

Prefeito Artur Neto nomeia o filho como chefe da Casa Civil

Publicidade
Publicidade