Publicidade
Manaus
Manaus

Em cima da hora, Justiça desiste de conceder prisão domiciliar ao narcotraficante Zé Roberto

Autoridades policiais consideraram que a transferência dele exigiria uma verdadeira 'operação de guerra' para mantê-lo em segurança ou evitar qualquer possibilidade de fuga 26/05/2015 às 21:53
Show 1
O presidiário deixou o Compaj escoltado por policiais da Rocam
manaus hoje Manaus (AM)

Autoridades policiais consideraram que a transferência do traficante José Roberto Fernandes Barbosa, 42, o “Zé Roberto da Compensa”, para a prisão domiciliar com monitoramento eletrônico, exigiria uma verdadeira “operação de guerra” para mantê-lo em segurança ou mesmo evitar qualquer possibilidade de resgate ou fuga do traficante, e por isso eles desistiram de transferi-lo.

Na última segunda-feira (25), Zé Roberto ia deixar o Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), no KM 8, da BR-174, onde cumpre pena no regime fechado, mas o Judiciário desistiu novamente da decisão e o traficante não pôde mais sair da unidade penal.

Zé Roberto pediu o benefício da prisão domiciliar, com monitoramento de tornozeleira eletrônica, para poder se recuperar, durante 30 dias, de uma cirurgia no joelho, realizada no último final de semana, em um hospital particular localizado no Distrito Industrial, na Zona Sul.


Ele possui ainda diabetes e iria fazer fisioterapia. No entanto, a junta médica do Compaj afirmou que Zé poderia se recuperar no presídio.

O traficante é considerado um dos líderes da facção criminosa conhecida como Família do Norte (FDN) e está preso no Compaj desde 2009 por tráfico de drogas.

Publicidade
Publicidade