Quinta-feira, 05 de Dezembro de 2019
LEGADO PARA AMAZÔNIA

Em despedida, amigos, alunos e familiares homenageiam vida do professor José Aldemir

Ex-reitor da UEA foi vítima de infarto e morreu aos 65 anos, na noite desta quinta-feira (21). Velório foi marcado por lembranças das contribuições de Almir para a educação no Amazonas



WhatsApp_Image_2019-11-22_at_18.43.59_8637B9EF-F333-4E3F-BEB9-158924CE9154.jpeg Foto: Arquivo/AC
22/11/2019 às 18:47

Um legado que vai além das salas de aula. O professor-doutor em Geografia José Aldemir, mais do que lecionar a disciplina, ensinou aos seus alunos e a todos aqueles que conviveram com ele, a solidariedade, o amor e o companheirismo. Foi com essa lembrança que familiares, amigos e colegas de profissão se despediram nesta sexta-feira (22) do educador, que foi também um dos fundadores da Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapeam) e ex-reitor da Universidade do Estado do Amazonas (UEA). José Aldemir tratava de um câncer e morreu na noite de quinta-feira (21), aos 65 anos, vítima de um infarto.

Considerado referência nos estudos com a temática voltada à Amazônia, o pesquisador era conhecido por seu amor inigualável pela região, pela ciência e por acreditar num mundo mais democrático. O colega de profissão e companheiro dos grupos de pesquisa, professor Geraldo Alves, descreveu o amigo como um bom sujeito e uma pessoa íntegra, destacando as vezes em que José exerceu boas ações em prol do ensino e da educação.



“Ele tirava dinheiro do próprio salário para ajudar pessoas, estudantes. Perdi as contas de quantas ajudas financeiras ele deu a estudantes que não tinham condições de se manter. Pagou refeição, vale-transporte, etc. Ele deve ser lembrado pelo esforço que fez para promover a ciência e a tecnologia do Amazonas e principalmente pelo apoio dado a pessoas que precisavam estudar”, disse, com lágrimas nos olhos.

Atualmente José era professor da Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Seus alunos que compartilharam com ele a dedicação à ciência, como a agora doutora em Geografia, Roberta Ferreira, lamentam a partida, mas agradecem o tempo que conviveram.

“Tive a oportunidade de tê-lo como professor nas disciplinas e como membro da minha banca de dissertação. Em todos esses momentos eu pude ter dele a firmeza e a doçura. Foi como um presente. José Aldemir é um grande nome da ciência no Amazonas. Um grande intelectual que amava a Amazônia e contribuiu muito. Lembro dele com muito carinho. Foi uma pessoa muito humana e muito inteligente”, disse Roberta.

O cientista social e professor Luiz Fernando conheceu José Aldemir ainda quando os dois eram estudantes de graduação, e destaca uma das máximas do colega: a educação.

“Lembro do professor José Aldemir falando sobre a questão da universidade pública, da escola pública com qualidade. Esse é um legado que deve nos inspirar: olhar para um país que vai ser melhor à medida que for mais democrático e defender a escola/universidade pública”, destacou.

A jornalista Ivânia Vieira contou que trabalhou com o professor José Aldemir na fase de implantação da Fapeam, na criação do Departamento de Comunicação e Difusão Científica, além da confecção da primeira revista da Fapeam. Ela disse ainda que a Amazônia era a grande preocupação dele.

“A saúde, a cultura e a educação da/na Amazônia, eis a preocupação marcante desse pesquisador e companheiro. Que as muitas sementes semeadas pelo professor José Aldemir continuem germinando, cresçam e sejam firmes na plantação do conhecimento amazônico, na determinação de construir cooperações, criticas sólidas e atitudes solidárias”, disse.

A economista e professora Paola Verre de Vaz integra a Ufam desde 2010. Segundo ela, uma das principais características do colega de profissão, era a capacidade de acolher quem chegava à Amazônia.

“Ele me acolheu bastante, foi muito generoso. Meu tutor e líder do grupo de pesquisa. A lembrança que fica dele é de alguém muito pensativo com a possibilidade de construir gente, construir uma cidadania no País e na região. Isso significa a possibilidade de formar os estudantes pra vida e não só para a Geografia”, resumiu.

Família e amigos

José Aldemir deixou uma esposa, com quem era casado há 41 anos, dois filhos e dois netos. A filha dele, Dessana Oliveira, se emocionou ao falar do pai, e disse que ele era uma pessoa com o pensamento muito elevado.

 “Meu pai foi um exemplo de vida e talvez por isso tenha ido tão cedo. Um pai muito presente, um avô muito presente. Um marido muito amoroso para minha mãe. Uma pessoa que se destacava. Uma pessoa incrível e com muitas histórias. Se o mundo tivesse pelo menos 10% de pessoas como ele, seria um lugar melhor”, declarou.

Amigo de José há mais de 30 anos, o padre Alcimar Araújo lembra dele como uma pessoa que lutava por um mundo melhor.

“Era um ser humano extraordinário, uma pessoa extremamente humana. Pessoa que se preocupava com o destino dos outros, e fazia da sua profissão um instrumento de conscientização, esclarecimento e de construção da cidadania. Uma pessoa que acreditava num mundo novo e possível. Alimentou muita gente com esse sonho”, disse.

Vida pública

José Aldemir foi Reitor da UEA no período de 13 de junho de 2010 a 21 de março de 2011. Era Doutor em Geografia Humana pela Universidade de São Paulo, professor titular da Ufam.

Entre 2003 a 2013 atuou na gestão de Ciência e Tecnologia inicialmente como Diretor-Presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). Em seguida foi Secretário de Estado de Ciência e Tecnologia. Também atuou como professor nos cursos de Pós-graduação Sociedade e Cultura na Amazônia e Geografia ambos da Ufam e era líder do Núcleo de Estudos e Pesquisas das Cidades na Amazônia (NEPECAB). Em 2019 José Aldemir lançou o livro "Manaus de dois rios, Gentes e Matas: literatura e geografia dos sentimentos". Também é autor de livros como “Manaus de 1920-1967: a cidade doce e dura em excesso”, “Manaus de dois rios, gentes e matas: literatura e geografia dos sentimentos” e “Crônicas da minha (c)idade”.

News whatsapp image 2019 05 27 at 11.54.48 8d32dbdd 4f80 4c51 b627 e3873c2e56de
Repórter
Cientista Social, Escritora e Jornalista. Repórter de A Crítica, apaixonada pela arte de contar histórias.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.