Quinta-feira, 22 de Agosto de 2019
INTERIOR

Em eleições suplementares, Anamã e Novo Airão conhecem novos prefeitos

Eleitores das duas cidades também foram às urnas para escolher chefes do executivo municipal neste domingo (28). Chico do Belo (PMN) e Frederico Júnior (MDB) são os eleitos



ELEITOS-INTERIOR_ED45A11C-1FFB-4FD4-90B3-8D49A9364FB7.jpg Foto: Reprodução/Internet
28/10/2018 às 19:08

O atual prefeito interino de Anamã, Chico do Belo (PMN) foi reconduzido ao cargo, neste domingo (28), após votação suplementar que ocorreu paralela às eleições para governado do Estado e presidente da República. O prefeito reeleito recebeu 3.405 votos (56,16%) e seu principal adversário, Huerton Colares (MDB) obteve 2.512 (41,43%). O terceiro colocado, o petista Edilson Pacamon finalizou o pleito com 146 votos ou 2,41%.

Belo se mantinha no cargo por ser o presidente da Câmara Municipal local e após o Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) ter indeferido o registro da candidatura do prefeito eleito em 2016, Raimundo Chicó (MDB). Incluído na Lei da Ficha Limpa, ele foi condenado pela prática de abuso de poder econômico e compra de votos durante a campanha eleitoral de 2008. A condenação o deixa inelegível por oito anos. Chicó foi afastado em abril deste ano.

LEIA MAIS: Wilson Lima é eleito o novo governador do Amazonas com mais de 950 mil votos​

Chico do Belo assumiu o cargo em março de 2017, com base em liminar concedida pelo ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Napoleão Nunes Maia. Ele havia vencido, em 2016, a disputa por uma das vagas para vereador de Anamã com 280 votos, cargo que já havia sido eleito em 2008.

Frederico Júnior eleito em Novo Airão

Em Novo Airão, o comando municipal fica com o empresário Frederico Júnior (MDB) da coligação “Todos Juntos pelo Bem de Novo Airão” (MDB e PPS). Ele foi eleito com 4.171 votos ou 56,6%. O segundo colocado, o professor Maçarico, que respondia interinamente pela prefeitura, obteve 1.875 votos (25,8%). Os demais candidatos, Tiburtino (DEM) ficou com 1.017 (14%) e Daniel Barros (PRTB), 255 votos (3,51%).

O vereador Rosivaldo Souza dos Santos, o Professor Maçarico (Rede) estava à frente da prefeitura de Novo Airão depois de uma longa batalha judicial iniciada em 2016, até a queda do ex-prefeito Wilton Santos e do seu vice, Antônio Tirbutino, no dia 18 de junho desse ano. No dia 7 de julho, atendendo a decisão judicial do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM), o professor assumiu a vaga de prefeito.

LEIA MAIS: Jair Bolsonaro é o novo presidente do Brasil a partir de 2019

O ex-prefeito e seu vice foram condenados por improbidade administrativa cometida em mandato anterior de Wilton quando suas contas foram rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM). Os dois sequer puderam concorrer às eleições suplementares. Também foram enquadrados na Lei da Ficha Limpa por improbidade administrativa em 2011, acusado de irregularidades na aplicação de verbas federais. De acordo com o Tribunal de Contas da União (TCU), Wilton só poderá se candidatar a partir de 2024.

Frederico Júnior já dava mostras, durante a campanha, que deveria seguir a linha progressista. Como medida urgente, o novo prefeito deverá atualizar o salário dos servidores municipais, que estão sem reajuste desde 2016. “É o meu compromisso número um”, disse o empresário.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.