Segunda-feira, 17 de Junho de 2019
OBRAS

Obra na Constantino Nery receberá nome de ministro que lutou pela Zona Franca

Prefeito de Manaus afirmou que a ideia é homenagear Roberto Campos, nome fundamental para a criação da Zona Franca. O sistema irá interligar bairros das zonas Centro-Sul e Oeste



sistema_vi_rio_1_7BF677F3-73F4-4830-83B5-AE612CA5C4AE.JPG Segundo a Prefeitura, a primeira intervenção será no sentido João Valério e avenida São Jorge (Foto: Euzilvado Queiroz)
09/04/2019 às 14:23

Durante vistoria nas intervenções viárias que iniciaram nesta terça-feira (9), na Avenida Constantino Nery, o prefeito de Manaus, Artur Virgílio Neto, anunciou que o novo sistema viário da capital receberá o nome de “Complexo Viário Ministro Roberto Campos”. De acordo com ele, a ideia é homenagear o ex-ministro, nome fundamental para a criação da Zona Franca.

“Foi ele quem colocou no ouvido do governador Castelo Branco de que era necessário se construir e fazer a Zona Franca de Manaus. Ele fez o Castelo Branco pensar segurança nacional e o Roberto Campos pensou em desenvolvimento econômico, as duas coisas casaram e agora a Zona Franca é a grande protetora da floresta amazônica em pé. Então é um nome que merece ser lembrado”.

Quanto às intervenções no trânsito, a primeira delas é no sentido das avenidas João Valério e São Jorge. Os condutores que precisarem acessar a Zona Oeste devem dobrar a direita na Avenida Constantino Nery, realizar o retorno por baixo da Ponte dos Bilhares e acessar novamente a avenida até a São Jorge, à direita.

Outra mudança implementada nesta terça-feira (9) pela Prefeitura de Manaus foi a liberação da Faixa Exclusiva da Avenida Mário Ypiranga Monteiro a todos os veículos. A medida é enquanto durarem as obras para a construção das passagens subterrâneas. Conforme o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans), as mudanças acontecem de forma gradativa e de acordo com o andamento da obra.

Obra viária

O novo sistema viário irá interligar os bairros Nossa Senhora das Graças, na Zona Centro-Sul, e São Geraldo, na Zona Oeste, por meio de duas passagens subterrâneas nas ruas Pará e João Valério. A obra está orçada em R$ 64.382.984,90, oriundos de operação de crédito com o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal (CEF), por meio do Fundo Municipal de Desenvolvimento Urbano (FMDU).

Conforme Artur Neto, a obra na Avenida Constantino Nery foi pensada há 40 anos, mas apenas agora foi possível colocar em prática. Ele afirma que as atividades são frutos do amadurecimento fiscal da cidade. “Por que vou fazer nos dois últimos anos de mandato? Porque peguei uma cidade arrebentada com um déficit brutal, eu tive que quitar aquilo, ganhar credibilidade junto aos bancos e essa maturidade toda coincidiu com os seis anos de mandato”, concluiu. 

A obra tem prazo máximo de 15 meses para ser entregue, com os serviços sendo executados pelo Consórcio Manaus, formado pelas empresas J. Nasser Engenharia Ltda e a construtora Soma Ltda, vencedor da licitação.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.