Publicidade
Manaus
TRÁFICO

Em Iranduba, polícia apreende 25kg de cocaína pura avaliados em R$ 620 mil

Dois homens que estavam na embarcação foram presos e admitiram que trariam os entorpecentes até Manaus; cão policial Zeus foi quem descobriu a droga 13/08/2018 às 15:31
Show whatsapp image 2018 08 13 at 15.25.06 f108842b 80a5 4d86 834b edc7855daffc
acritica.com Manaus

Uma operação da Secretaria Executiva Adjunta da Inteligência (SEAI) e Departamento de Investigações sobre Narcóticos (Denarc), da Polícia Civil, no Rio Solimões, resultou na apreensão de 25 quilos de cocaína pura e na prisão, em flagrante, de dois homens pelo crime de tráfico de drogas na madruga desta segunda-feira (13/08). Vindo de Benjamin Constant, o barco com os entorpecentes rebocava duas balsas repletas de botijas de gás de cozinha e foi abordado em Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus), ainda na madrugada.

O entorpecente está avaliado em R$ 620 mil. Na ação que ocorreu no Furo do Paracuúba, os policiais prenderam o prático Paulo Coelho de Oliveira, 45, que guardava a maior parte da droga, e o ajudante Manoel Araújo da Costa, 50. Ambos ainda não tinham passagem pela polícia e trabalhavam há cerca de um ano na embarcação. Durante abordagem, os dois admitiram que iam receber dinheiro para trazer as drogas e entregá-las em Manaus.

“Esse é um trabalho de investigação que a Secretaria de Segurança vem realizando há cerca de 30 dias. É uma operação sistemática que visa fazer abordagens a partir da identificação de embarcações que fazem o traslado de drogas da tríplice fronteira até a capital. Esses dois infratores confessaram a autoria delitiva. Disseram que pegaram essa droga em Benjamin Constant com destino a Manaus, e só não declinaram de quem seria essa droga”, ressaltou o delegado Dênis Pinho, coordenador de operações da SEAI.

As drogas foram identificadas com apoio do cão policial Zeus. O primeiro montante do material ilícito estava escondido em caixas de papelão guardadas na cabine pessoal de Paulo Coelho. Outros três tabletes estavam no porão, escondidos na bolsa de Manoel Araújo. Segundo Pinho, o transporte do material estava sendo monitorado desde o domingo, quando saiu de Benjamin Constant e a droga é originária de Tabatinga.

Os dois presos vão responder pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Publicidade
Publicidade