Sexta-feira, 03 de Abril de 2020
ALTA DE PREÇO

Em Manaus, loja vende máscaras a R$ 100 e é autuada por abuso de preço

Loja de produtos hospitalares, situada no bairro Praça 14, Zona Centro-Sul de Manaus, foi autuada por abuso de preço pelo Procon-AM, nesta terça-feira (17)



WhatsApp_Image_2020-03-17_at_11.24.41_EF70D5A6-3CE8-450F-81C3-FD29394791E8.jpeg Foto: Divulgação
17/03/2020 às 11:32

Uma loja de produtos hospitalares, situada no bairro Praça 14, Zona Centro-Sul de Manaus, foi autuada por abuso de preço pelo Programa Estadual de Proteção e Orientação do Consumidor (Procon-AM). A loja estava vendendo a caixa de máscaras cirúrgicas ao custo de R$ 100. De acordo com a denúncia de um dentista da capital, o preço cobrado pela caixa era de R$ 14,50 há duas semanas. A equipe de fiscalização do Procon-AM esteve no local nesta terça-feira (17) e constatou o abuso de preço sendo cometido contra os consumidores

"Hoje, pela manhã quando fui comprar via telefone pela loja que sempre compro meus materiais odontológicos, descobri o absurdo do superfaturamento. Pasme, a caixa de máscara descartável está custando R$ 100,00", informou ao A Crítica o dentista que preferiu não ser identificado.

"Tenho 12 anos de atuação no mercado da odontologia, e com esse 'boom' da pandemia do coronavírus existem muitas empresas que estão se aproveitando da escassez de certos produtos", completou o dentista. 

Abuso de preço

Na última semana, as equipes do Procon-AM constataram a ausência dos produtos na maioria dos estabelecimentos visitados. Houve, ainda, a orientação aos comerciantes, por parte dos órgãos de defesa do consumidor, para que não se prevaleçam da situação de emergência praticando cobrança abusiva, visto a grande procura dos produtos por parte dos consumidores.



“Verificamos que muitos estabelecimentos não possuem mais os produtos, o que faz com que a procura seja maior que a oferta. Nossa meta é evitar que o fornecedor se prevaleça dessa situação de vulnerabilidade do consumidor e incorrer na prática abusiva”, afirmou o presidente da CDC/Aleam, deputado estadual João Luiz (Republicanos).

O parlamentar afirmou que, neste período de emergência, a fiscalização será contínua. “Hoje, realizamos um levamento de preços que já estão em prática. E, posteriormente, faremos uma comparação de valores para constatar ou não a prática abusiva. Os órgãos de defesa do consumidor estará, ainda, mais atenta”, destacou.

Repórter

Tudo sobre o Coronavírus



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.