Publicidade
Manaus
Manaus

Em Manaus, mais avenidas receberão a 'faixa azul' em março

As avenidas Umberto Calderaro Filho e Mário Ypiranga Monteiro são as próximas a receberem a medida, que impõe exclusividade aos ônibus 26/02/2015 às 09:26
Show 1
A ‘faixa azul’ da Avenida Mário Ypiranga deveria ser pintada até hoje, conforme foi anunciado pela Prefeitura no dia 13 de fevereiro. Porém, por causa das constantes chuvas, a pintura foi adiada e deve acontecer até o próximo sábado
Luana Carvalho Manaus (AM)

As avenidas Mário Ypiranga e Umberto Calderaro Filho são as próximas vias da cidade que receberão a ‘faixa azul’ (corredor exclusivos de ônibus), desta vez do lado direito da via. A implantação do projeto na antiga ‘Recife’ (Mário Ypiranga) será a partir da próxima segunda-feira e se estenderá durante todo o mês de março.

A alternativa causou polêmica e dividiu opiniões. Enquanto os usuários do transporte coletivo público se sentem beneficiados com a redução do tempo de viagem, quem usa carro como meio de transporte reclama da significativa piora no congestionamento na avenida Constantino Nery - primeira a receber a ‘faixa azul’ - e adjacências.

As faixas exclusivas para os ônibus serão instaladas do lado direito das vias que não são rotas do BRS (Bus Rapid Service, antigo Expresso), diferente da avenida Constantino Nery, onde os BRS, táxis, transporte escolar, ambulâncias e viaturas trafegam na faixa do canteiro central.

Depois que Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) concluir a implantação da ‘faixa azul’ na avenida Mário Ypiranga, será a vez da Umberto Calderaro Filho. A notícia não agradou o advogado Júlio Cardoso, 35, que teme congestionamento em outros trechos da cidade. “A Paraíba (Umberto Calderaro Filho) é dividida por um canteiro central. Quem estiver na parte da direita só vai ter uma faixa para circular, uma vez que a faixa da direita será só para os ônibus”, opinou.

Corredor viário

O BRS (Bus Rapid Service, antigo Expresso) pretende ligar a Zona Norte e Leste ao Centro, passando pelos principais eixos viários da capital, como as avenidas Noel Nutels, Torquato Tapajós, e Autaz Mirim, de acordo com projetos apresentados pela prefeitura. No entanto, a Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) e o Manaustrans não informaram a previsão para implantação da faixa azul nessas vias.

Os usuários de transporte público estão otimistas com a alternativa, mesmo sem previsão para implantação. Mas enquanto a faixa exclusiva não entra em funcionamento, é comum ver ônibus articulados ocupando duas e até três faixas das vias. “Já aconteceu comigo do ônibus não parar e desviar porque tinha um carro na frente. Com a faixa exclusiva, essas situações não vão acontecer. Mas é preciso que os motoristas respeitem e saibam que cada qual tem seu lugar”, comentou o lavador de carros Tony Lima, 37.

Por outro lado, uma das principais reclamações dos motoristas é em relação às duas faixas que os ônibus ocuparão nas vias por onde passa o BRS. “Não tem condição de deixarem só uma faixa para os carros. De um lado tem o BRS e do outro os ônibus convencionais. E nós que usamos automóveis de passeio, como ficamos?”, questinou o mecânico Marcelo Orestes, 38.

Publicidade
Publicidade