Sábado, 31 de Julho de 2021
Cargas desviadas

Em Manaus, servidor e funcionário são presos por desvio de 20 toneladas de asfalto

A prisão ocorreu por volta das 12h, desta sexta-feira (23), no Distrito de Obras do bairro Santa Etelvina, Zona Norte de Manaus. As toneladas foram avaliadas em aproximadamente R$ 9 mil reais.



WhatsApp_Image_2021-04-23_at_17.09.29_3A8D754D-0AB3-4208-A464-823998A67B13.jpeg Foto: Divulgação
23/04/2021 às 17:18

O servidor público Manuel Valério da Silva e o funcionário de uma empresa privada, identificado como Benedito Machado de Morais, foram presos no momento em que estavam desviando 20 toneladas de asfalto da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf). A prisão ocorreu por volta das 12h, desta sexta-feira (23), no Distrito de Obras do bairro Santa Etelvina, Zona Norte de Manaus. As toneladas foram avaliadas em aproximadamente R$ 9 mil reais.

Conforme o delegado Guilherme Torres, titular da Delegacia Especializada em Combate à Corrupção (Deccor), apenas Benedito foi autuado em flagrante. O servidor que dirigia o veículo, foi indiciado.



“Tivemos dúvidas em relação a participação do motorista do trator, pois ele informou que estava apenas cumprindo ordens. A pessoa já foi identificada, e também será indiciada nesse Inquérito Policial (IP)”, disse o delegado.

“Todos irão responder pelo crime de peculato, que é um crime praticado por funcionários públicos contra a administração” informou Torres.

A Deccor trabalhou em parceria com o tenente William, da Casa Militar do Município, que tinham informações sobre o desvio no Distrito de Obras localizado no Santa Etelvina e foram até ao local fazer uma campana. 

“Vimos quando chegaram dois caminhões que despejaram as 20 toneladas de asfalto, e em seguida se aproximou um caminhão vermelho, onde foram colocadas as toneladas, com a ajuda de um funcionário público. Esse asfalto já tinha um comprador”, afirmou o delegado Guilherme Torres. 

Conforme a polícia, essas cargas desviadas tinham como destino condomínios fechados, localizados no bairro Tarumã, zona oeste de Manaus. 

O tenente William, cita que também estão investigando desvios de outros materiais, como tampas de bueiros, fios de cobre, chapas de ferro de pontes, entre outros.

O delegado Guilherme explicou que o principal alvo não são os funcionários, mas sim, quem deu a ordem, além dos empreiteiros que estão utilizando esse material. 

“O funcionário não é nosso alvo. Nossos alvos são os mandantes e os receptadores empreiteiros. Todos serão alvos da nossa investigação” reiterou o delegado.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.