Publicidade
Manaus
VELÓRIO

Em meio a pedidos por segurança, motorista morto em assalto a ônibus é velado em Manaus

Francisco Araújo da Silva, 51, o “Chico”, morto com tiro nas costas dentro do 450, deixa para trás cinco filhos e dois netos 15/06/2018 às 16:19 - Atualizado em 15/06/2018 às 16:24
Show 5fa698d0 1566 49de 8015 ce27ae6fab76
Foto: Jander Robson
Fábio Oliveira Manaus (AM)

Familiares e amigos prestaram as últimas homenagens na tarde desta sexta-feira (15), em Manaus, ao motorista de ônibus Francisco Araújo da Silva, 51, o “Chico”, morto com um tiro nas costas durante um assalto dentro do coletivo de linha 450, na noite de ontem, na avenida Max Teixeira, bairro Cidade Nova, Zona Norte da cidade.

Empunhando cartazes com dizeres como “Chicão Luto” e “Mais segurança aos rodoviários”, os presentes no velório, ocorrido na Igreja Católica Nossa Senhora da Paz, no bairro da Paz, Zona Centro-Oeste, pediram por mais segurança aos trabalhadores de ônibus e também a prisão dos autores do crime. Chico, que trabalhava para a empresa São Pedro, deixa para trás cinco filhos e dois netos.

Segundo o irmão da vítima, Nei Araújo, 44, Francisco era uma pessoa guerreira e amava a família. Fazia poucos meses, inclusive, que ele havia retornado ao trabalho. No assalto que o vitimou, seis bandidos entraram no ônibus 450 e anunciaram o assalto.

Um dos passageiros reagiu à abordagem dos bandidos e houve troca de tiros. Francisco acabou baleado e morreu sentado, na cadeira de motorista do coletivo. Não há informações sobre quem seria o autor do disparo que levou a óbito o motorista. A Polícia Civil segue na buscas pelo resto dos criminosos.

Publicidade
Publicidade