Publicidade
Manaus
Manaus

Em menos de 24 horas, novo acidente envolvendo um veículo de transporte escolar é registrado

Este é o segundo acidente envolvendo o transporte escolar em menos de 24 horas na capital amazonense. Na manhã de quinta-feira (7), uma van escolar capotou e caiu no igarapé do Passarinho 08/02/2013 às 15:54
Show 1
O secretário de educação de Manaus admitiu que veículos que fazem o transporte escolar na zona rural de Manaus apresentam risco aos estudantes
Bruna Souza e Márcio Azevedo Manaus, AM

Um novo acidente envolvendo um veículo de transporte escolar na cidade de Manaus ocorreu na manhã desta sexta-feira (8), por volta das 8h. Aproximadamente 15 pessoas ficaram feridas no acidente com o ônibus que caiu em um barranco de aproximadamente 4 metros, no ramal do Bom Destino, na comunidade do Pau Rosa, na zona rural de Manaus.

Este é o segundo acidente envolvendo o transporte escolar em menos de 24 horas na capital amazonense. Equipes do Corpo de Bombeiros, do Instituto de Criminalística (IC), da Polícia Militar (PM) e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foram encaminhados ao local.

O ônibus pertence a empresa Millennium Locadora, terceirizada pela Prefeitura Municipal de Manaus (PMM).

O motorista identificado como Antônio José Barbosa disse que saía do ramal do Bom Destino, que não é asfaltado, e entrava no ramal do Pau Rosa, que está pavimentado, quando o veículo deslizou de ré e caiu na ribanceira, capotando até ser parado por árvores do local.


Não houve vítimas fatais, mas crianças e adultos sofreram ferimentos e escoriações pelo corpo. As vítimas foram encaminhadas até um posto médico do Pau Rosa, onde fica a Escola Municipal Deusa dos Santos, onde estudam as crianças envolvidas no acidente.

Veículos inadequados
O secretário municipal de educação Pauderney Avelino esteve no local do acidente e admitiu que os veículos terceirizados, que fazem o transporte escolar da zona rural, não estão adequados para o serviço.

Pauderney disse ainda que entrou com um pedido ao Ministério da Educação (MEC) para a liberação dos recursos financeiros que serão utilizados na melhoria do transporte escolar, feitos por veículos novos com tração 4x4, mais adequados para trafegar em áreas sem asfaltamento.

Publicidade
Publicidade