Publicidade
Manaus
sistema prisional

Em menos de um ano, Manaus recebeu 152 presos de Manacapuru

Cadeia do município, assim como as da capital estava superlotada, foi desativada por decisão da Justiça. Os detentos transferidos para a capital ficam impossibilitados de participar de audiências. Na manhã desta sexta-feira (14), 34 desembarcaram no IPAT 14/10/2016 às 17:29
Show hgfhghfgh
IPAT fica na Zona Rural de Manaus. Foto: Euzivaldo Queiroz
Joana Queiroz Manaus (AM)

Trinta e quatro presos de Manacapuru (a 88 quilômetros de Manaus) foram transferidos na manhã desta sexta-feira (14) para Manaus, onde vão ficar presos aguardando decisão de Justiça.  Os detentos foram encaminhados para o Instituto Penal Antônio Trindade (IPAT), no Km 8 da BR-174. Eles vão se juntar aos 1.104 internos que é a atual população carcerária dessa unidade prisional.

De acordo com o delegado de Manacapuru, João Batista a transferência dos presos foi motivada pela superlotação. O delegado disse que na delegacia só tem espaço para 15 detentos e tinha 50 presos, tornando difícil mantê-los presos ali.

Conforme o secretario da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), Pedro Florêncio, a medida não resolve a situação dos encarcerados, porque, ao virem para a capital, eles chegam sem as suas pastas carcerárias e, distantes da comarca, ficam sem audiências e, o pior, longe da família, que sem recursos não tem como vir visitá-los.

De acordo com o secretário Pedro Florêncio, a Seap não tem recursos e nem estrutura para levar os detentos para audiências em outros município. Segundo ele, essa competência é da comarca local. “Tem um preso da comarca de um interior que está a quatros anos sem ter audiência”, revelou Pedro Florêncio.

Desde a desativação da cadeia do município,  presos de Manacapuru estão sendo trazidos para Manaus. No mês de maio, 73 foram levados para a cadeia pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, avenida Sete de Setembro, que também foi desativada no início da semana devido a problemas estruturais e também por recomendação do Nacional de Justiça (CJN) em 2014.

A mudança atendeu a determinação da Justiça, que desativou o presídio do município.  A desativação da cadeia foi determinada pela juíza Vanessa Leite, da Vara de Execuções Penais (VEP) de Manacapuru. Em dezembro do ano passado, 45 presos foram trazidos para Manaus. “A transferência dos presos para a capital não é solução, traz mais problemas. Mas como está autorizado pelo judiciário, vou atender”, disse o secretário.  

Publicidade
Publicidade