Domingo, 05 de Julho de 2020
POLÊMICA

Em nota, FMT-HVD rebate questionamentos de sindicato sobre estudo com cloroquina

Usando sites de extrema-direita, Sindicato dos Médicos do Amazonas pediu que o Conselho Regional de Medicina investigue o estudo sobre efeitos do medicamento no tratamento da Covid-19



remedios_agencia_brasil_B2BDC43F-9618-488A-A7D6-60EF4C0889B2.jpg Foto: Arquivo/Agência Brasil
26/05/2020 às 19:53

A Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD) publicou nesta terça-feira (26) uma nota para rechaçar a publicação do Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam) que questiona o estudo da instituição sobre os efeitos da cloroquina e da hidroxicloroquina no tratamento de pacientes com Covid-19.

Na nota, o diretor-presidente da FMT, Marcus Vinitius de farias Guerra, sugere que os sindicalistas leiam os artigos publicados e não sejam induzidos ao erro por portais de notícias duvidosas.



A Fundação lamenta que o sindicato coloque em dúvida a instituição, que, segundo a nota, atua há mais de 40 anos em pesquisas de ponta e profissionais de renome internacional. O texto destaca, também, que o estudo vai de encontro com pesquisas realizadas no mundo.

Outro ponto lembrado na nota é a aprovação do estudo pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep), "mostrando que a pesquisa seguiu todos os parâmetros legais necessários".

Na segunda-feira (25), o Simeam publicou em seu perfil no Instagram um pedido para que o Conselho Regional de Medicina do Amazonas (Cremam) investigue o estudo da FMT. Conforme A Crítica mostrou, o sindicato usou sites de extrema-direita para sustentar o pedido.

No texto, o Simeam classifica o estudo amazonense como obscuro e se refere a ele como "estudo técnico-científico".


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.