Segunda-feira, 24 de Fevereiro de 2020
RESPOSTA

Em nota, Melo diz que respeita decisão, mas diz que TSE foi injusto

Governador foi cassado por cinco votos a dois e deve ser afastado do cargo após a comunicação oficial ao TRE-AM. Ele está reunido com advogados para estudar próximas ações



MELO_HENRIQUE.JPG Melo e Henrique foram cassados pelo TSE (Foto: Márcio Silva /AC)
04/05/2017 às 12:39

Em nota oficial, enviada pela Secretaria de Estado de Comunicação (Secom), o governador José Melo, cassado hoje pelo Tribunal Superior Eleitoral, afirmou que a decisão tomada pela corte eleitoral foi injusta.

"Recebi com grande surpresa a decisão do TSE, que considerei injusta, pois não pratiquei nenhum ato reprovável. Respeito a decisão e vou aguardar a publicação do acórdão", afirmou Melo, via Secom.



Melo foi acusado de compra de votos e cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas em janeiro do ano passado. Ele recorreu ao TSE, que julgou hoje o recurso e, por 5 votos a 2, cassou o mandato dele e de seu vice, Henrique Oliveira.

Na nota, a Secom afirmou que Melo está reunido com seus advogados para definir quais medidas serão adotadas.

Conforme especialistas ouvidos pela reportagem, ele pode ingressar com embargos de declaração no próprio TSE, mas o ato não susta os efeitos da decisão da corte superior, que determinou o afastamento imediato.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.