Publicidade
Manaus
H1N1

AM registra três mortes por H1N1 no final de semana e total de óbitos sobe para 24

Vinte mortes ocorreram em Manaus e quatro em municípios no interior do Estado. Outros cinco óbitos já foram confirmados por Vírus Sincicial Respiratório e um por Parainfluenza tipo 3 11/03/2019 às 20:38
Show show img 3487 f9360d30 c325 4f28 adc6 a7939c9cfa7a
Foto: Arquivo/AC
acrítica.com Manaus (AM)

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS – AM) divulgou novo Boletim Epidemiológico nesta segunda-feira (11), onde confirma um total de 24 mortes causadas por H1N1. Um aumento de 3 óbitos, ocorrido durante o fim de semana, em relação ao último boletim divulgado na sexta-feira (8), onde havia o registro de 21 falecimentos.

Segundo a FVS, dos casos de morte, 20 ocorreram em Manaus, dois em Manacapuru, um em Parintins e outro em Itacoatiara. Outros cinco óbitos foram confirmados por Vírus Sincicial Respiratório, sendo quatro de Manaus e um de Borba. Em Manaus, também foi confirmado uma morte por Parainfluenza tipo 3.

Conforme a edição nº 7 do Boletim Epidemiológico da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) do Amazonas, já são 475 casos da síndrome gripal grave no Estado. Destes, 91 são positivos para o Vírus da Influenza A (H1N1) e 55 para Vírus Sincicial Respiratório (SRV) notificados.

Dos 30 óbitos registrados por SRAG, 80% apresentavam fator de risco, com destaque para pessoas com diabetes, pneumopatas, pessoas com obesidade e neuropatas. E 21 pacientes que evoluíram para óbito utilizaram em algum momento do atendimento o antiviral oferecido gratuitamente na rede pública e particular da capital e do interior.

Atuação

A FVS informa que a partir desta terça-feira (12), técnicos da fundação estarão atuando em alguns Serviços de Pronto Atendimento (SPAs) e Unidade de Pronto Atendimento (UPA) junto com as equipes locais no trabalho de notificação e classificação da doença.

"Esses profissionais têm a missão de identificar ainda na recepção os casos suspeitos, realizar a notificação imediata no sistema de informação, dispensação de medicação para os pacientes que atendem a clínica da doença, entre outras atividades", disse a diretora-presidente da FVS, Rosemary Costa Pinto.

Medidas de prevenção

Recomenda-se a lavagem frequente das mãos antes de tocar em mucosas (olhos, boca e nariz) e após espirrar, o uso de lenços de papel (descartável) para proteger boca e nariz ao espirrar; uso de álcool gel; indivíduos doentes devem manter repouso, alimentação balanceada e ingestão de líquidos adequada, evitando contato com outras pessoas em ambientes fechados e aglomerados; evitar a exposição de menores de cinco anos ao clima chuvoso; manter ambientes bem ventilados; caso o indivíduo apresente febre, tosse, dor de garganta, falta de ar ou qualquer outro sintoma associado, deve procurar o serviço de saúde para melhor avaliação.

SAIBA MAIS

Vacina contra gripe já está disponível na rede particular de saúde em Manaus

Publicidade
Publicidade